Conheça a incrível e gigantesca fábrica da Boeing
212
Compartilhamentos

Conheça a incrível e gigantesca fábrica da Boeing

Último Vídeo

Se você tem medo de voar, provavelmente já se perguntou em algum momento dentro do avião: “como é que uma coisa desse tamanho consegue manter-se no ar”?

Bem, em se tratando dos modelos da Boeing, o que existe por trás do sucesso de suas aeronaves é que há uma macroestrutura gigantesca para elas serem produzidas, além de todos os outros fatores como pesquisas e atualização constantes, funcionários top de linha e, é claro, muita tecnologia.

Mas, a fábrica, ela é mesmo impressionante e tem visitações abertas para quem deseja conferir a dimensão do lugar e de sua produção. A fábrica de Boeing fica em Everett, próximo à cidade de Seattle, no estado de Washington.

O prédio é tão imenso que chega a ser ainda maior do que o parque da Disneyland da Califórnia, tendo uma área total de 415 hectares (ou 13.385.378 metros cúbicos — como eles costumam descrever seu volume).  

É lá que são construídos os aviões de grande porte da Boeing: 747, 767, 777 e os mais recentes 787 Dreamliners. Por isso o prédio da fábrica é tão colossal; para poder abrigar todos esses gigantes, desde o início da montagem até a finalização da aeronave.

Tudo em grande escala

Em uma fábrica com uma dimensão tão grande, obviamente o número de funcionários para fazer tudo rodar também é respectivamente alto. São cerca de 41 mil pessoas trabalhando no local, sendo que os horários de serviço são divididos em três turnos. Mesmo assim, seus períodos de saída são escalonados para evitar um caos de trânsito nas estradas que cercam a fábrica.

Para manter a fábrica e os seus trabalhadores, é claro, funcionando perfeitamente, o local é basicamente uma minicidade autossuficiente.

Ele tem a sua própria rodovia, a sua própria estação de trem, corpo de bombeiros, forças de segurança, estação de tratamento de água, banco, centro médico, creche para crianças, cinco stands de uma rede de cafés chamada Tully’s Coffee, além de outras 19 lanchonetes e restaurantes que servem cerca de 17 mil refeições ao dia.

E como uma fábrica de imensos aviões, o local também tem portas enormes para cada nova aeronave sair quando fica pronta. Cada porta tem o tamanho aproximado de um campo de futebol americano. Agora você pode pensar: “com um prédio desse tamanho, o gasto com ar condicionado no verão e aquecimento no inverno deve ser de proporções homéricas!”. Mas não é!

A região onde fica Everett é, felizmente, de clima muito temperado. Por isso, quando fica quente no verão, abrir as imensas portas da fábrica é suficiente para refrescar. Já no inverno, o calor suficiente é fornecido por dezenas de milhares de pessoas trabalhando com ferramentas poderosas (e as milhares de luminárias no teto) para manter o lugar confortável.

Apesar disso tudo, a Boeing teve que instalar um sistema de circulação de ar para evitar a formação de nuvens pelo teto.

Montagem das aeronaves

A maioria do trabalho feito na unidade colossal de Everett é da montagem das aeronaves, significando que as equipes recebem partes de peças concluídas de outras fábricas para reuni-las.

Para isso, as partes menores chegam por caminhões e trens, enquanto as peças maiores (como asas inteiras do Dreamliner) vêm direto da Itália e do Japão a bordo de aviões de carga 747 modificados chamados Dreamlifters. A Boeing tem quatro dessas aeronaves voando continuamente em todo o mundo, transportando peças para Everett.

Além desse meio, a fábrica possui até um porto próprio, por onde algumas peças grandes também chegam. Assim que as peças desembarcam na fábrica, elas são levadas para uma das enormes docas de montagem.

Cada tipo de aeronave tem a sua própria parte da fábrica e são montadas de forma diferente. O 777, por exemplo, é construído em uma linha de montagem que fica continuamente se movendo a uma velocidade de cerca de cinco centímetros por minuto.

O interessante é que este processo começa bem antes de a aeronave ter as rodas instaladas, de forma que as partes são levadas em gigantescas estruturas rolantes enquanto os engenheiros trabalham com elas. Estações computadorizadas ficam em pontos específicos dessa passagem para se certificar de que nada ficou para trás.

A finalização de todo o processo de montagem termina com a pintura. Cada avião recebe as cores da companhia aérea a qual está destinado. Dentro desse fator, existe uma curiosidade que talvez você não saiba: a maioria das companhias utilizam esquemas de cores predominantemente prata ou branco, porque essas são as cores que pesam menos.

Dessa forma, não adicionando outras cores mais intensas pode economizar centenas de quilos de peso, que por sua vez salva ainda uma pequena, mas significativa, quantidade de combustível sobre a vida útil da aeronave.

Visitas

Se você é um fanático por aviões, a Boeing oferece um tour especial pela fábrica de Everett com duração de uma hora e meia — o Future of Flight Aviation Center & Boeing Tour. Os visitantes são guiados através de túneis sob o chão do local e até plataformas de observação perto do teto para dar-lhes uma vista espetacular da aeronave que está sendo montada.

A fábrica fica apenas meia hora da cidade de Seattle e está aberta à visitação todos os dias da semana durante o ano inteiro, exceto apenas no Dia de Ação de Graças, Natal e dia de Ano Novo. Bebês e crianças menores de 1,22 metro de comprimento não podem participar do passeio. Por isso, existe um centro de cuidados para os pais deixarem-nas durante a visitação.

As fotos e filmagens não são permitidas para visitantes e nem mesmo para a imprensa, mas de qualquer forma a visita vale a pena, dando um vislumbre incrível sobre o transporte aéreo.

* * *

Este artigo foi sugerido pelo leitor Michell Araújo. Esperamos que vocês tenham curtido!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.