A espécie detentora da mordida venenosa foi descoberta no centro-oeste de Bornéu.
(Fonte da imagem: Shutterstock)

Seria possível que um animal tão fofo como este pudesse ameaçar alguém? É difícil acreditar, mas o lóris do tipo kayan, do grupo de primatas dos lóris-preguiçosos, tem uma mordida tóxica. Para que a substância venenosa seja produzida, o macaquinho precisa lamber uma glândula em seu próprio braço. Essa é a forma com que o lóris-kayan (Nycticebus kayan) se defende dos seus predadores – afinal, com olhos esbugalhados assim, dificilmente outros animais se sentiriam ameaçados.

Os lóris-preguiçosos podem ser encontrados no Sudeste da Ásia, mas a espécie detentora da mordida venenosa foi descoberta no centro-oeste de Bornéu (uma ilha asiática que pertence em grande parte à Indonésia). Eles são animais de hábitos noturnos e se alimentam basicamente de frutas, pequenos pássaros e insetos. 

De acordo com Rachel Munds, líder do estudo feito pela universidade de Missouri Columbia e publicado no American Journal of Primatology, “os avanços tecnológicos contemporâneos auxiliam os pesquisadores a obter mais conhecimento sobre os animais de hábitos noturnos”.