Saiba como essa vespa pode fazer você passar ‘5 minutos no inferno’
1.199
Compartilhamentos

Saiba como essa vespa pode fazer você passar ‘5 minutos no inferno’

Último Vídeo

“Cinco minutos no inferno”. Essa é a descrição de uma das pessoas que já sofreram uma das piores dores que o homem pode sentir, causada pela vespa tarântula-falcão. Cientistas, biólogos especializados e outras pessoas que sofreram a picada comparam a dor com um choque elétrico forte. Extremamente torturante, a aflição pode durar entre 3 e 5 minutos, mas, segundo relatos, dá a sensação de ser eterna.

De acordo com o site Oddity Central, a dor é tão forte que pode fazer algumas pessoas perderem a noção e o controle sobre seus movimentos. Dessa forma, a recomendação dos especialistas e de quem já enfrentou a dor, para superar o momento difícil após a picada, é se jogar no chão, gritar e chorar o máximo que pode até que a dor passe.

Segundo o Jornal da Sociedade de Entomologia do Kansas, isso acontece porque a quantidade de veneno produzida pela vespa tarântula-falcão é enorme e sua ação no organismo é imediata. O veneno não possui toxicidade suficiente para afetar os seres vertebrados de forma fatal, porém a forte dor da picada é considerada a mais intensa causada por um inseto e pode fazer as pessoas terem reações inesperadas, como correr ou se debater, de forma que acabem se machucando.

Os relatos e recomendações são reforçados pelo biólogo do Departamento de Parques e Vida Selvagem do Texas, Ben Hutchins, que cita um famoso experimento publicado em um veículo periódico. Nessa experiência, um cientista capturou 10 espécimes da vespa e acabou sendo picado ao tentar segurá-las. “Não satisfeito, ele continuou e recebeu outras diversas ferroadas até que a dor se tornou tão insuportável que fez com que ele perdesse as vespas capturadas e se abrigasse em uma vala para chorar até quase perder os olhos”, relata a reportagem.

Hutchins afirma que a comunidade científica acredita que os mecanismos de defesa da vespa tarântula-falcão explicam o fato de essa espécie ter poucos predadores naturais. A aparência e o veneno efetivo faz com que poucas criaturas no mundo queiram se meter com essa vespa. Segundo o Oddity Central, na verdade, as vespas não são agressivas e não oferecem risco algum se não forem provocadas ou atacadas.

Nem mesmo os humanos precisam se preocupar ou se sentirem ameaçados por elas, já que o comportamento, por incrível que pareça, chega a ser dócil com as pessoas. Mesmo com os registros de casos de ataques a humanos existentes, o biólogo garante que as pessoas não precisam ter medo e considera o inseto um exemplar muito interessante da fauna.

Isso mesmo, acredite você ou não, elas são “amigáveis” e não atacam humanos, pois os machos se alimentam de néctar, não são carnívoros e sequer conseguem ferroar. Já as fêmeas são parasitas que usam o veneno para atacar as tarântulas (aranhas-caranguejeiras), que muitas vezes, possuem um tamanho bem superior ao da vespa. Veja o ataque no vídeo a seguir.

Mesmo assim, com apenas uma picada, as aranhas são paralisadas e são levadas (vídeo abaixo) até a cova do ninho da tarântula-falcão, onde, durante algumas semanas, servirão de alimento para a larva que resulta do ovo da vespa. O impressionante nessa situação é que as presas permanecem vivas até serem consumidas pelos “filhotes” do inseto voador.

Confira outras espécies de vespas curiosas clicando aqui.

E aí, amigo, teria uma vespa tarântula-falcão "amigável" de estimação? Comente no Fórum do Mega Curioso!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.