5 coisas que você provavelmente não sabia sobre os ursos
537
Compartilhamentos

5 coisas que você provavelmente não sabia sobre os ursos

Último Vídeo

Os ursinhos de pelúcia que praticamente todo mundo tem em casa não dão medo em ninguém, não é mesmo? Isso sem falar nos inúmeros personagens fofinhos e queridos de desenhos animados que foram inspirados nos ursões de carne e osso.

Contudo, a verdade é que a maioria de nós — além de saber que esses animais costumam hibernar durante o inverno, que adoram “pescar” salmões e que podem ser extremamente perigosos — não sabe muito sobre os ursos. Então, que tal conhecer um pouco mais sobre esses animais fascinantes? Confira a seguir algumas curiosidades postadas pelo pessoal do site ListVerse:

1 – São inteligentes

Fonte da imagem: Reprodução/Relevant Magazine

Apesar de parecerem brutos e pouco espertos, a verdade é que alguns estudos apontaram que os ursos — juntamente como os golfinhos, os elefantes, as baleias e os corvos — são animais inteligentes e capazes de utilizar ferramentas, como pedras e outros objetos. Além disso, pesquisadores afirmam que eles podem ser comparados a diversas espécies de primatas, e que são tão inteligentes quanto humanos de três anos de idade.

2 – São enormes

Fonte da imagem: Reprodução/The Cartoon Scrapbook

Normalmente relacionamos os ursos aos bichinhos de brinquedo que temos em casa. Contudo, algumas espécies podem chegar a assustadoras proporções, como é o caso do urso polar, que pode medir mais de 2,4 metros de altura e pesar 1 tonelada, e o do urso-de-kodiak — uma subespécie do urso-pardo —, que pode ultrapassar os 3 metros de altura.

3 – São longevos

Fonte da imagem: Reprodução/VEEHD

Curiosamente, os ursos que vivem na natureza tendem a “durar” menos dos que os que vivem em cativeiro, que normalmente chegam tranquilamente aos 30 anos de idade. Entretanto, existem registros de animais que bateram a casa dos 36 anos, e até mesmo de um espécime lendário que morreu aos 50! Aliás, determinar a idade de um urso é relativamente fácil, já que as raízes de seus dentes formam anéis anuais assim como ocorre com o tronco das árvores.

4 – São bem velozes

Fonte da imagem: Reprodução/JeepForum.com

Embora sejam grandalhões e pareçam desengonçados, a verdade é que você não vai querer se ver na situação de ter que fugir correndo de um bicho desses! Os ursos-pardos e os ursos-cinzentos podem ultrapassar os 48 quilômetros por hora, e manter esse ritmo por 400 metros. Acha pouco? Só para que você tenha uma ideia, Usain Bolt — o homem mais rápido do mundo — mantém uma velocidade máxima de 44,7 quilômetros por hora em apenas 20 metros.

5 – Não sofrem de insônia

Fonte da imagem: Reprodução/Yowp

Todo mundo sabe que os ursos costumam hibernar durante o inverno, mas até recentemente ninguém sabia explicar como um animal tão grande era capaz de passar tanto tempo nesse estado. Afinal, enquanto estão dormindo — por períodos que podem durar até cinco meses! — muitas de suas funções vitais inclusive são suspensas.

Acreditava-se que os ursos conservavam energia reduzindo drasticamente a temperatura corporal. No entanto, ao observar alguns desses animais em um ambiente controlado, ficou claro que o processo é bem mais complexo. Semanas antes de iniciar o período de hibernação, o organismo dos ursos entra em uma espécie de fase de preparação, com uma redução do ritmo metabólico, que cai para 25% do normal.

Além disso, a temperatura corpórea dos animais fica 6 °C abaixo do normal — bem menos do que o que se pensava —, e ocorre uma dramática diminuição no ritmo cardiorrespiratório, medido em cerca de uma ou duas respirações e quatro batimentos cardíacos por minuto.

Ainda é necessário entender como o cérebro dos ursos se mantém ativo com uma quantidade tão reduzida de oxigênio, e como os animais conseguem manter a massa óssea e muscular preservada depois de tanto tempo de inatividade. Aliás, o entendimento desse curioso processo pode resultar no desenvolvimento de tecnologias que permitam que os humanos também possam ficar em estado de hibernação no futuro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.