3 comportamentos divertidos e estranhos de alguns animais de estimação
32
Compartilhamentos

3 comportamentos divertidos e estranhos de alguns animais de estimação

Último Vídeo

Os animais de estimação são grandes companheiros. Eles nos fazem companhia, nos divertem e muitas vezes podem agir de forma estranha ou inesperada. Confira abaixo alguns comportamentos divertidos e estranhos de alguns animais de estimação.

3 – Coçar o bumbum no chão

Quem tem cachorro em casa é quase certo que já presenciou algumas (ou várias) vezes o seu bichinho coçando o bumbum no tapete, se arrastando pela sala, no chão ou mesmo na grama. Não dê bronca no coitadinho.

Apesar de muita gente achar que isso quer dizer que eles estão com vermes (algumas vezes realmente estão), na maior parte das vezes eles estão tentando apenas mexer em suas glândulas anais e aliviar algum desconforto por causa delas.

O nome não é lá muito agradável, mas há que se dizer que a função dessas glândulas é importante para o animal, que depende um pouco delas para facilitar a finalização do seu trânsito intestinal, se é que você me entende. É também através do odor da secreção que sai delas que os cães se comunicam.   

Além disso, o que acontece, é que essas glândulas se enchem demais desse líquido viscoso, importante para a lubrificação da região, mas podem ficar inchadas e doloridas. Por essa razão, em algumas raças, é necessário que as glândulas sejam drenadas esporadicamente para aliviar o desconforto do cão. Isso também contribui para que o odor do cachorro fique menos forte.

Por isso, se você perceber que o seu cachorro está para lá e para cá arrastando o traseiro no chão, fique atento. Talvez ele precise ter as glândulas espremidas para retirar o líquido.

Mas calma! Esse trabalho desagradável pode ser realizado por um veterinário ou mesmo pelo criador de onde veio o seu bichinho. Eles já têm prática no assunto e podem aliviar a situação do animal, esvaziando as glândulas. Um banho caprichado no cachorro depois é essencial.

2 – O reflexo de Flehmen

Se você tem um gato, provavelmente já percebeu essa expressão nele. Boca semiaberta, lábio superior levantado, narinas mais abertas, olhos vidrados e respiração mais ofegante. Essa reação é chamada de reflexo de Flehmen, sendo observada também nos grandes felinos e outros animais (como os equinos). Ela dá a impressão que o bichano está fazendo uma careta ou mesmo sorrindo.

Isso acontece quando o gato tenta detectar feromônios de alguma fêmea em época reprodutiva a fim de acasalar ou mesmo para reconhecer outros gatos do território pelo cheiro de urina ou fezes. Muitas vezes isso ocorre quando ele sai na rua ou sente o vento de fora entrar em casa. Mas por que ele abre a boca para perceber cheiros?

Bem, isso se dá porque a detecção é feita pelo órgão vomeronasal (ou órgão de Jacobson) que fica próximo aos dentes incisivos (superiores da frente) do animal. É como se ele “cheirasse pela boca” nesses momentos, pois o órgão percebe os feromônios com mais precisão.

Segundo um artigo da Escola Veterinária da Universidade de Illinois, este pequeno órgão está ligado por nervos às regiões do cérebro que controlam o comportamento sexual. Teoriza-se que a resposta de Flehmen aumente o fluxo do odor para o órgão vomeronasal, que retransmite a informação sobre o cheiro para o cérebro.

1 – A excitação extrema dos dragões barbudos

Você já foi “atacado” por um cachorro louco de desejo, sendo agarrado na perna, naquela situação constrangedora? Agora, imagine se, no lugar do cão, fosse um dragão barbudo, aquele lagarto feioso que algumas pessoas criam em casa?

Esses dragões, também conhecidos como pogonas, são originários da Austrália, sendo animais sociáveis e dóceis. Tanto que eles toleram o contato humano e podem ser animais de estimação bastante interessantes.

Só que eles têm um probleminha: podem “mandar ver” em tudo quanto é coisa, desde a perna (ou braço) do seu dono até os mais inanimados dos objetos, incluindo sapatos, bichos de pelúcia, brinquedos e até mesmo meias — como você pode conferir no vídeo acima. Eles fazem isso provavelmente devido à época de reprodução.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.