É verdade que os lemingues cometem suicídio coletivo?
692
Compartilhamentos

É verdade que os lemingues cometem suicídio coletivo?

Último Vídeo

Os lemingues são uma espécie de roedor que vive em regiões árticas como o Canadá, Alasca e norte da Eurásia. No entanto, eles são particularmente famosos por supostamente se juntarem em um grande bando, começarem uma corrida desenfreada em direção a um precipício e simplesmente se atirarem no mar, cometendo suicídio em massa.

A seguir, vamos explicar por que isso não é verdade, além dos motivos que levaram as pessoas a acreditarem nesse mito por tanto tempo. A história ganhou destaque após a exibição de um documentário produzido pela Disney em 1958, que inclusive ganhou um Oscar por ele no ano seguinte. A questão é que as imagens dos milhares de lemingues correndo juntos e depois se atirando no mar não aconteceram exatamente dessa forma.

A produção do documentário encomendou algumas dezenas desses roedores de um criador e os levou para Alberta, no Canadá. A questão é que essa região canadense fica mais perto da fronteira com os Estados Unidos do que com o Ártico e não tem acesso para o mar, já que possui fronteiras terrestres em todo o seu entorno. Os lemingues corriam em uma espécie de carrossel, habilmente disfarçado com neve, e o “mar” onde os animais caíram na verdade era um córrego.

Tudo foi filmado com closes para disfarçar a quantidade reduzida de animais, mas eles não fizeram isso com a intenção de enganar o público, uma vez que naquela época realmente se acreditava no mito da morte coletiva desses animais. Assim, a equipe só tornou as cenas mais fáceis de serem produzidas, assim como é comum hoje na indústria do cinema “maquiar” uma cidade para que ela se pareça com outra. No entanto, a cena final do documentário realmente mostra os animais mortos flutuando na água.

Debandada

A verdade é que os lemingues vivem sozinhos na maior parte do tempo, se reunindo apenas quando há abundância de alimentos, para acasalar. Contudo, esses roedores podem ir de uma superpopulação até a quase extinção em uma determinada área e então de volta a uma superpopulação em questão de poucos anos. Isso acontece a cada três ou quatro anos aproximadamente, e os pesquisadores que se dedicam a registrar os hábitos desses animais ainda não encontraram uma explicação para tal fenômeno.

A teoria mais provável para isso é a de que, devido à alta taxa de reprodução desses roedores, a reserva de comida local fica muito escassa e, por isso, eles se dispersam para outras regiões em busca de alimentos mais acessíveis. A questão é que são tantos animais indo embora de uma vez que, para um observador incauto, parece que eles estão migrando, mas essa espécie não possui hábitos migratórios.

E a lenda de que eles cometem suicídio se atirando no mar provavelmente vem do fato de que, durante essa dispersão, alguns acabam se deparando com corpos de água, como o mar ou algum rio. Mas os lemingues são capazes de nadar por distâncias de até 200 metros, fazendo isso para tentar chegar a novas áreas. No entanto, em certas ocasiões eles são pegos em correntezas e, devido à grande quantidade de animais, vez ou outra surgem em uma praia ou margem de rio dezenas de corpos desses roedores afogados.

Mas apenas para deixar as coisas claras, a Disney não foi a primeira empresa a divulgar a história do suicídio em massa. Em 1954, quatro anos antes do documentário da famosa produtora de animações, foi publicado um artigo na revista American Mercury sobre o tema. E em 1955, uma revista em quadrinhos ilustrada por Carl Barks também abordava o assunto.

Você conhece alguma outra história sinistra envolvendo o comportamento de animais selvagens? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.