5 mortes causadas por animais que representam o cúmulo do azar
240
Compartilhamentos

5 mortes causadas por animais que representam o cúmulo do azar

Último Vídeo

1. Suicídio piranhoso

Em dezembro de 2011, um jovem pescador boliviano morreu após pular em um rio infestado de piranhas. A manguaça foi a “responsável” pelo suicídio acidental do rapaz, que tinha 18 anos na época. Ele pulou bêbado em um rio e foi atacado pelos animais, que não o devoraram por completo – oficialmente, a causa da morte foi a grande perda de sangue que ele sofreu.

2. Cutucando a fera

Hannah Twynnoy tinha 33 anos quando foi atacada por um tigre, em 1703, na Inglaterra. Sua lápide histórica conta um pouco desse caso insólito: “Na flor da idade, ela foi arrebatada daqui. Ela não teve como se defender: o feroz tigre tirou sua vida e aqui ela se encontra em um descanso eterno até o dia da ressurreição”.

Diz a lenda local que a mulher trabalhava como garçonete em uma taberna quando um circo itinerante chegou à cidade de Malmesbury. Ela passou a provocar o tigre, mesmo com advertências de que isso era perigoso. Dito e feito: um dia o animal escapou e fez dela sua refeição. Em 2003, ao completar 300 anos de sua morte, ela recebeu uma curiosa homenagem: todas as jovens que se chamavam Hannah levaram flores a seu túmulo.

3. Narrando a própria morte

Até 1957, os pesquisadores achavam que a cobra boomslang, originária da África, era inofensiva. Isso porque suas presas para injetar veneno ficavam muito ao fundo de sua boca, dificultando uma mordida fatal. Por isso, quando o famoso herpetologista Karl P. Schmidt foi picado no dedo por uma dessas cobras, ele não deu tanta bola.  Depois de voltar para casa, ele passou a narrar em um gravador os efeitos do veneno em seu corpo.

Náuseas e calafrios fizeram parte dos primeiros sintomas, até que ele caiu e perdeu os sentidos. Schmidt foi achado pingando de suor por um colega, que o levou às pressas a um hospital, porém ele já estava morto. Uma autópsia mostrou que o pesquisador teve sangramento nos olhos, pulmões, coração, rins e cérebro. Sua morte serviu para dar uma nova visão sobre a boomslang, que passou a ser considerada uma das mais venenosas de todo o continente africano.

4. Traumatismo craniano inusitado

Algumas espécies de arraias possuem um tipo de arpão venenoso em seu rabo, que são responsáveis pela maioria dos acidentes envolvendo humanos. Foi com um ataque desse tipo direto no coração, por exemplo, que o famoso naturalista Steve Irwin morreu em 2006. Dois anos depois, porém, uma mulher morreu de uma forma bizarra: enquanto pilotava seu barco, Judy Kay Zagorski sofreu um impacto no rosto de uma arraia voadora, que saltou da água direto em sua direção. A batida foi tão forte que Judy teve um traumatismo craniano e faleceu.

5. Chuva de vaca

Em julho de 2013, João Maria de Souza dormia ao lado da esposa, em Caratinga (MG), quando uma vaca de 1,5 tonelada atravessou o telhado e caiu sobre ele. Aparentemente, o animal estava comendo em um barranco ao lado da residência de Souza e acabou se desequilibrando.

Souza chegou a ser socorrido, chegando consciente ao hospital. Ele falava normalmente e parecia ter apenas fraturado a perna. Porém, a demora no atendimento foi crucial para sua morte, resultado de uma hemorragia interna que não foi detectada a tempo.

***

Qual animal "assassino" é o mais inusitado? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.