Arqueólogos acham esqueletos de um cemitério histórico no centro de Londres
18
Compartilhamentos

Arqueólogos acham esqueletos de um cemitério histórico no centro de Londres

Último Vídeo

Arqueólogos que trabalhavam na construção do Crossrail, projeto que visa construir novas e importantes ligações ferroviárias no centro de Londres, encontraram treze esqueletos enterrados a cerca de dois metros e meio de profundidade. De acordo com a publicação do próprio site da obra, as ossadas seriam as primeiras evidências de um cemitério histórico perdido na capital inglesa.

Segundo especialistas, relatos históricos fazem referência ao cemitério da área de Farringdon como “a terra de ninguém”, o qual foi aberto no ano de 1348 devido às inúmeras mortes ocasionadas pela Peste Negra. Registros ainda indicam que o sepulcrário funcionou até 1500 e que aproximadamente 50 mil pessoas podem ter sido sepultadas nesse local em apenas três anos.

Fonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press Office

Os esqueletos foram encontrados enfileirados debaixo das ruas de acesso que ficam em torno da praça Charterhouse Square e estão sendo cuidadosamente escavados e levados para o Museu de Arqueologia de Londres. Análises iniciais indicam que as ossadas já encontradas têm em torno de 660 anos de idade, mas elas ainda passarão por exames laboratoriais mais precisos.

Os cientistas estão esperando mapear a assinatura de DNA das bactérias que causavam essa tão temida praga e, eventualmente, contribuir para a discussão sobre o que causou a Peste Negra. Os micro-organismos causadores da doença não sobrevivem por muito tempo no solo, o que significa que apenas os ossos não apresentam qualquer risco para a saúde nos dias de hoje.

Fonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press OfficeFonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press OfficeFonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press OfficeFonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press OfficeFonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press OfficeFonte da imagem: Reprodução/Crossrail Press Office

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.