Escavadeira destrói pirâmide maia de 2.300 anos em construção de estrada
204
Compartilhamentos

Escavadeira destrói pirâmide maia de 2.300 anos em construção de estrada

Último Vídeo

Jaime Awe, chefe do Instituto de Arqueologia de Belize, confirmou nessa terça-feira (14) a informação de que o templo Noh Mul foi destruído na última semana durante obras de construção de uma estrada.

O templo havia sido construído na era pré-colombiana e estima-se que a construção tinha cerca de 2.300 anos. No entanto, Noh Mul foi uma pequena parte da pirâmide que havia permanecido intacta ao longo dos anos — mesmo assim, o templo era considerado uma das maiores pirâmides maias do país.

Os operários alegam que destruíram o campo arqueológico por engano, ao buscar cascalho para preencher buracos na estrada antes que ela fosse pavimentada. A polícia investiga o caso, mas estudiosos dizem que esta não foi a primeira vez que incidentes desse tipo acontecem e que, além disso, os operários tinham consciência do que estavam fazendo.

"É inacreditável que alguém de fato tenha tido o descaramento de destruir esta construção. Não há, absolutamente, nenhuma possibilidade de que eles não soubessem que aqueles eram montes maias", diz John Morris, do Instituto de Arqueologia de Belize.

As construções maias ficam localizadas em terras particulares; no entanto, de a acordo com a legislação do país, todas as ruinas pré-hispânicas devem ficar sob permanente proteção do governo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.