Mais 5 múmias famosas e suas fascinantes histórias
198
Compartilhamentos

Mais 5 múmias famosas e suas fascinantes histórias

Último Vídeo

Você já pode conferir aqui no Mega Curioso as histórias fascinantes de algumas múmias que se tornaram muito famosas pelo mundo. Agora, vamos contar mais sobre outras dessas peças importantes da humanidade que se destacaram pela tamanha preservação e pelas décadas, séculos e até milênios de existência. Confira abaixo.

1 – Tutancâmon

A múmia do Rei Tutancâmon Fonte da imagem: Reprodução/National Geographic

Quando pensamos em múmias, a do Rei Tutancâmon (1346 a 1327 a.C) é normalmente a primeira que vem à nossa mente. Por trazer com ela a história de toda uma civilização, essa múmia é uma das mais importantes já encontradas e talvez uma das mais fascinantes. Tutancâmon ascendeu ao trono quando tinha apenas nove anos de idade e morreu ainda muito jovem, com 19 anos.

Há quem acreditasse que a sua morte foi causada por assassinato com uma forte pancada na cabeça. Porém, alguns estudos mostraram que a causa da morte teria sido malária e infecção óssea, e que a lesão encontrada na cabeça teria sido por um erro no embalsamento. Depois essa hipótese foi substituída por uma que atesta que ele teria morrido por complicações de uma fratura na perna obtida com o impacto de uma carruagem.

Reconstituição do rosto de Tutancâmon feita por cientistas, de acordo com as análises de sua ossada Fonte da imagem: Reprodução/BBC News

De qualquer forma, o mais surpreendente é como o seu corpo se manteve preservado de forma bastante razoável pelos mais de 3 mil anos de existência. Em 1922, a sua tumba foi encontrada pelo o arqueólogo inglês Howard Carter numa pirâmide no Vale dos Reis praticamente intacta.

Além do corpo mumificado de Tutancâmon (que estava em um sarcófago), uma infinidade de riquezas também estava por lá. Na própria múmia, uma máscara de ouro cobria o rosto, enquanto o caixão inteiro também era feito de ouro maciço. Foram mais de 5 mil peças de valor encontradas no local, incluindo objetos pessoais do faraó, além de joias, vasos, esculturas e armas.

2 – Ötzi – o Homem do Gelo

Fonte da imagem: Reprodução/Facebook-Ötzi the iceman

O famoso homem do gelo pode ter morrido há cerca de 5,3 mil anos. Conhecido também como a Múmia do Similaun, ele foi descoberto nos Alpes em 1991 por dois turistas alemães e foi considerado, a princípio, como um alpinista morto há pouco tempo ou um soldado que teria morrido na Primeira Guerra Mundial.

No entanto, após alguns estudos, foi descoberto algo incrível. Segundo os cientistas, a sua existência datava de 3300 antes de Cristo. Os especialistas descobriram também que ele havia falecido, provavelmente, como resultado de uma flechada e uma batida na cabeça aos 46 anos de idade.

O corpo estava bem preservado para o seu surpreendente tempo de existência — possivelmente por ter ficado no alto das montanhas geladas — e está atualmente em exibição em um museu especialmente construído em Bolzano, na Itália, onde os visitantes podem vê-lo em uma sala refrigerada.

3 – Lady Dai

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Igualmente impressionante — e muito bem preservada — é a múmia de Xin Zhui, também conhecida como Lady Dai ou Marquesa de Dai. Ela era a esposa de Li Cang, o Marquês de Dai, durante a dinastia Han (206 a.C. até 220 d.C.) e foi sepultada em uma tumba perto de onde fica a atual cidade chinesa de Changsha.

Ela morreu entre 178 e 145 a.C., com uma idade aproximada de 50 anos, e seu túmulo foi descoberto na década de 1970. Seu corpo foi encontrado excepcionalmente em bom estado envolto em seda e coberto por camadas de carvão e de argila branca — materiais que serviram para a ótima preservação da múmia.

De acordo com os cientistas da época, sua pele ainda estava macia e úmida, sendo que as suas articulações ainda permitiam movimentos de flexionar braços e pernas. Esta preservação permitiu que médicos do Instituto de Hunan realizassem uma autópsia em 14 de dezembro de 1972. Junto ao corpo estavam centenas de artefatos e documentos valiosos, sendo que todos eles estão atualmente sob os cuidados do Museu Provincial de Hunan.

4 – O homem de Tollund

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Já vimos mumificações resultantes de embalsamento e da ação do congelamento na neve. Neste caso, do homem de Tollund, a sua mumificação ocorreu naturalmente em um pântano da Dinamarca, onde ele foi encontrado em 1950.

Ele foi achado debaixo de algumas camadas de turfa, que nada mais é do que um amontoado de musgos, árvores e juncos, que, sob algumas condições, pode se transformar em carvão.

Fonte da imagem: Reprodução/The Earth is Dying

O homem de Tollund viveu durante o século 4 antes de Cristo, durante o período caracterizado na Escandinávia como a Idade do Ferro pré-romana, e morreu com cerca de 40 anos de idade. Ele foi encontrado nu, vestindo apenas um cinto e um gorro, e tinha uma corda amarrada no pescoço, dando indícios que teria sido enforcado em algum tipo de sacrifício religioso.

5 – Vladimir Lenin

Fonte da imagem: Reprodução/The Guardian

Não tão antiga quanto as outras múmias, porém não menos admirável por isso, o corpo mumificado de Lenin tem uma aparência surpreendente e praticamente intacta. O revolucionário e líder do partido comunista Vladimir Lenin morreu em 21 de janeiro de 1924 e, nas décadas que se seguiram, o seu cadáver mumificado foi visto por mais de 10 milhões de turistas.

Porém, sua preservação não é natural, obviamente. Como o corpo é mantido em uma cripta transparente (no túmulo na Praça Vermelha, de Moscou) para poder ser exibido ao público, sua preservação é assegurada por banhos anuais e regulares "retoques" com produtos químicos, como o glicerol e acetato de potássio.

Fonte da imagem: Reprodução/RT

Mais uma curiosidade é que Lenin brevemente compartilhou seu mausoléu com Joseph Stalin, após a morte deste último em 1953, mas o corpo de Stalin foi removido mais tarde e agora está enterrado nas proximidades, perto das muralhas do Kremlin.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.