“Força-tarefa” astronômica identifica possíveis candidatos a Planeta 9
150
Compartilhamentos

“Força-tarefa” astronômica identifica possíveis candidatos a Planeta 9

Último Vídeo

Você se lembra de que o mundo da astronomia ficou polvorosa no ano passado devido à possível descoberta de um novo planeta no sistema solar? Na verdade, conforme explicamos em uma matéria que você pode conferir através deste link, faz um tempão que os cientistas estão atrás do tal Planeta X — e as buscas são motivadas por anomalias interessantes que já foram detectadas nos limites do nosso sistema planetário.

Objetos com órbitas esquisitas

Mas, voltando à possível descoberta... ela foi anunciada por pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia depois de eles identificarem seis objetos no Cinturão de Kuiper cujas órbitas são bastante incomuns, com um grau de inclinação de 30° com relação ao plano no qual os mundos do sistema solar estão. Para os astrônomos, essa anomalia podia ser resultado da presença de uma grande massa de astros no cinturão ou, ainda, por um planeta desconhecido — apelidado na época de “Planeta 9”.

Buscas nos confins do Sistema Solar

Desde que a notícia sobre o Planeta 9 foi divulgada, vários astrônomos decidiram se lançar na busca desse possível integrante do sistema solar — o que não é uma tarefa nada fácil! Para começar, se esse mundo existir mesmo, ele se encontra em uma órbita muito, muito além de Plutão, isto é, longe pra caramba.  Além disso, devido à distância, ele pode ser mil vezes menos brilhante do que o planeta-anão. Então, pense no desafio de vasculhar o espaço e achar esse cara!

Será que acharam o Planeta 9?

Pois, de acordo com Karla Lant, do site Futurism, pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália tiveram uma ideia genial para ajudar na caça do Planeta 9. Eles criaram o projeto Zooniverse e convocaram quem quisesse participar para esquadrinhar dados obtidos através do Observatório de Siding Spring, situado no Parque Nacional Warrumbungle, também na Austrália, e ver o que eles encontravam.

Cerca de 60 mil pessoas — entre astrônomos profissionais, amadores e “simpatizantes”, isto é, gente que curte Ciência — de todo o mundo se uniram à iniciativa e, ao longo de menos de três dias, analisaram um volume de dados que os cientistas orginalmente envolvidos na busca do Planeta 9 teriam levado quatro anos avaliar. Segundo Karla, só um dos participantes, um cara chamado Toby Roberts, fez 12 mil classificações!

Esse é um exemplo das imagens que os voluntários analisaram

Os voluntários checaram centenas de milhares de imagens capturadas pelo observatório — e o resultado dessa força-tarefa astronômica foi a identificação de quatro possíveis candidatos a Planeta 9. O time de astrônomos da Universidade da Austrália vai tentar confirmar se algum dos objetos detectados realmente é o tal mundo distante, além de dar continuidade ao projeto e pedir que o público continue de olho nos dados.

Tudo bem que a identificação de possíveis candidatos a novo integrante do sistema solar é uma notícia e tanto. Mas o mais legal dessa história toda foi os cientistas terem pedido a ajuda do público e tanta gente ter topado participar na busca! Na real, o mais incrível é que o projeto mostrou o que pode acontecer quando as pessoas se unem para colaborar com um objetivo comum. Sensacional, você não acha?

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas! 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.