Evidências apontam que horizontes de eventos dos buracos negros são reais
593
Compartilhamentos

Evidências apontam que horizontes de eventos dos buracos negros são reais

Último Vídeo

Os buracos negros, conforme nós aqui do Mega Curioso já explicamos em outras ocasiões, são deformações no tecido espaço-tempo que geralmente surgem após o colapso de estrelas supermassivas. Eles consistem em regiões do Universo nas quais a matéria se encontra em um estado tão absurdamente concentrado e denso que sua força gravitacional é incrivelmente poderosa, então nada, absolutamente nada, nem mesmo a luz, consegue escapar de sua atração.

Impressão artística de um desses monstros cósmicos

No entanto, os astrônomos especulam que existe um limite máximo do qual um objeto pode se aproximar antes de cair nas “garras” desses monstros cósmicos: o horizonte de eventos. Outra coisa interessante sobre essas estruturas é que os cientistas acreditam que quase todas as galáxias contam com um buraco negro supermassivo em seu centro — o da Via Láctea, por exemplo, se chama Sagitário A*.

Fascinante, né? Só existe um “porém”: embora essas informações todas sejam baseadas em observações, simulações e muitos — muitos — cálculos, ninguém jamais conseguiu ir até um buraco negro para ver o que é que realmente rola por lá. Isso significa que ainda existem muitas coisas que não sabemos sobre essas incríveis estruturas.

Testando teorias

Existe uma teoria alternativa que apoia a ideia de que, em vez de buracos negros, as galáxias contariam com objetos sólidos imensos em seus centros. Sendo assim, em vez de algo ser atraído para o interior de um buraco negro após ultrapassar o horizonte de eventos e desaparecer — conforme descrevemos no início da matéria —, essa teoria sugere que a matéria colidiria com uma superfície sólida e seria completamente destruída.

Ilustração sobre a teoria da superfície sólida

Pois um grupo de cientistas da Universidade do Texas em Austin e da Universidade de Harvard decidiu testar essa teoria. Os modelos que eles criaram apontaram que, se algo colidisse contra uma superfície sólida nos centros das galáxias, as trombadas fariam com que os objetos brilhassem ao emitir energia — e nós já teríamos detectado os clarões por aqui. Aliás, o estudo apontou que a luz poderia ser observada durante meses e até anos antes de se dissipar.

A megacolisão emitiria energia

Contudo, na hora de procurar essas emissões, sabe o que os cientistas encontraram? Isso mesmo... nada. É importante ressaltar que os astrônomos não provaram que a proposta da superfície sólida está errada nem a descartaram completamente. No entanto, as evidências — ou melhor, a falta delas — dão mais peso à teoria dos buracos negros com seus horizontes de eventos.

Assim, basicamente, de acordo com os cientistas, o estudo apoia a ideia de que possivelmente todos os buracos negros contam horizontes de eventos e que a matéria desaparece do Universo observável ao ser atraída por essas estruturas.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.