(Fonte da imagem: Reprodução/NASA )

De acordo com uma notícia divulgada pela NASA, o telescópio espacial Spitzer conseguiu detectar a luz de um planeta localizado fora do nosso Sistema Solar. Esta é a primeira vez que isso acontece, e a agência afirmou que se trata de um marco histórico na busca de sinais de vida em outros planetas.

O planeta, chamado de 55 Cancri, foi classificado como sendo do tipo super-Terra, pois é duas vezes maior que o nosso planeta e possui uma massa oito vezes superior. Entretanto, ele é muito mais leve que planetas gigantes como Netuno, por exemplo. Aparentemente, ele é formado por um núcleo rochoso coberto de água extremamente quente, encontrando-se na sua forma líquida e gasosa ao mesmo tempo.

Super-Terra

O 55 Cancri e se encontra bem próximo ao seu sol, e seu ano dura apenas 18 horas. Devido a essa proximidade com a sua estrela, a temperatura de sua superfície chega a aproximadamente 1.700 oC.

Para poder registrar imagens de exoplanetas como esse, é necessário presenciar o momento exato em que eles passam diante ou atrás de suas estrelas. Quando temos bastante sorte, as sondas espaciais que estão apontadas para esses pontos do espaço às vezes conseguem capturar breves lampejos de suas atmosferas, normalmente através de sinais na escala do infravermelho.

Fonte: NASA