(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Em desenvolvimento desde 1991, parece que o Square Kilometer Array (SKA) vai finalmente se tornar uma realidade. O projeto – que pretende criar um sistema complexo de receptores e telescópios para mapear o espaço de um modo mais rápido e completo – conta com o auxílio de 20 países. Serão instalados equipamentos em vários lugares da África e também da Oceania.

A escolha dos locais se deve ao fato de que é mais fácil receber sinais quando se está no Hemisfério Sul, devido à menor presença de sinais de radiofrequência para interferir. Ao todo, serão 3 mil unidades de recepção, todas com 15 metros de altura e 12 de largura, capazes de receber frequências no espectro de 70 MHz a 10 GHz.

Quando todo o projeto estiver em operação – o que só deve acontecer em 2024 –, ele poderá ser até 50 vezes mais preciso que qualquer outro sistema atualmente em funcionamento. Outro benefício está na velocidade de processamento das informações, que poderão ser calculadas até 10 mil vezes mais rapidamente.  Com isso, o mapeamento espacial pode ser atualizado com mais dinamismo.

Fonte: Gizmodo