Bizarro: bebê indiano parece sofrer de combustão humana espontânea
830
Compartilhamentos

Bizarro: bebê indiano parece sofrer de combustão humana espontânea

Último Vídeo

De acordo com o International Business Times, um bebê indiano de apenas alguns meses de vida supostamente sofre de uma condição super-rara conhecida como combustão humana espontânea. Segundo a publicação, o menino — chamado Rahul — já foi encontrado em chamas quatro vezes, sendo a primeira delas apenas nove dias após o nascimento.

Rahul foi admitido em um hospital para receber tratamento para suas graves queimaduras, e a equipe médica submeteu o bebê a uma bateria de exames para tentar identificar a causa do problema. A combustão humana espontânea é um raríssimo fenômeno médico do qual apenas 200 casos foram registrados nos últimos 300 anos, sendo supostamente provocado pela liberação de substâncias inflamáveis pelo corpo.

Conforme explicaram os médicos responsáveis pelo caso de Rahul, o corpo humano pode entrar em combustão espontânea devido à emissão de gases combustíveis pelo organismo, e os familiares devem fazer constante vigília para garantir que o menino não volte a queimar. No entanto, muitos médicos e pesquisadores se descartam rotundamente a combustão espontânea como explicação.

Será?

Fonte da imagem: Reprodução/International Business Times

Segundo Discovery News, os cientistas afirmam que não existe nenhum mecanismo fisiológico ou médico plausível através do qual um ser humano possa gerar calor suficiente para entrar em combustão sozinho. Além disso, não existe nenhum tipo de filme ou evidência do fenômeno acontecendo, e a maioria dos casos investigados revelaram a presença de materiais inflamáveis e fontes de ignição próximas às vítimas.

As primeiras suspeitas — médicas e policiais — evidentemente recaíram sobre os pais de Rahul, que ofereceram a combustão humana espontânea como explicação pelas queimaduras. O caso do menino continua sob investigação e em breve as autoridades esperam esclarecer se os eventos realmente são provocados pelo raro fenômeno médico ou se infelizmente o episódio não é mais um caso de negligência e abuso.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.