Sinistro! Sem-teto vive em cemitério ao lado do esqueleto do melhor amigo
56
Compartilhamentos

Sinistro! Sem-teto vive em cemitério ao lado do esqueleto do melhor amigo

Último Vídeo

Fábio Beraldo Rigol é um brasileiro desabrigado de 47 anos que tem passado suas noites no cemitério de Brotas, em São Paulo. Há 13 anos, o ex-despachante divide espaço com seu melhor amigo, que está sepultado em um dos túmulos do cemitério.

Tudo começou com a falência de seu escritório, o que fez com que o homem começasse a usar drogas e isso gerou um desentendimento com sua família. Depois de ser expulso de casa, Fábio passou a perambular pelas ruas e acabou encontrando abrigo no cemitério.

“Já estava de noite, chovendo muito. Lembro de pouca coisa, mas quando acordei, já estava aqui. Pedi permissão para entrar, afinal, ninguém invade a casa do outro assim”. O local que Fábio escolheu para passar seus dias é espaçoso, podendo acomodar até seis cadáveres, mas somente seu amigo está sepultado ali.

Fonte da imagem: Reprodução/G1

O sem-teto ainda afirma que tem mais medo dos vivos do que dos mortos, já que nunca viu um fantasma, e que gosta da tranquilidade do lugar onde mora. Mas Fábio não fica o tempo todo no cemitério. Durante o dia, ele vai até o centro da cidade para pedir comida, além de receber doação de roupas e tomar banho em abrigos.

Apesar de já ter passado boa parte de sua vida entre aqueles que já se foram, os planos de Fábio não incluem viver no cemitério até que chegue sua hora: “Quero sair daqui com vida. Quero ter uma casinha, nem que seja um quarto com banheiro. Quero voltar a trabalhar se tiver chance. A vida ainda não acabou”, declarou ele ao G1.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.