Corte alemã decide a favor do direito de urinar em pé
104
Compartilhamentos

Corte alemã decide a favor do direito de urinar em pé

Último Vídeo

Um juiz alemão da cidade de Dusseldorf decidiu a favor de um inquilino que estava processando o locador que se recusava a devolver o depósito-caução referente ao aluguel do imóvel. O proprietário do apartamento alegava que o piso de mármore do banheiro havia sofrido danos causados por ácido úrico. Ou seja: culpa da mira ruim do locatário ao fazer xixi.

Segundo o juiz, a pessoa que urina em pé está sujeita a discussões frequentes, especialmente com coabitantes do sexo feminino. Entretanto, esse indivíduo não deve responder por danos causados no piso de mármore de um banheiro ou lavabo, pois a prática de fazer xixi em pé ainda é comum.

O caso judicial em Dusseldorf faz parte de um longo debate na Alemanha sobre homens deverem urinar sentados ou em pé, trazendo até uma conotação negativa para aqueles que ficam sentados para fazer xixi, os “sitzpinklers”. A palavra alemã virou sinônimo para “fracote” ou “bobão”, apesar dos inúmeros avisos em banheiros públicos que pedem para que os homens urinem sentados.

Outros países, como Suíça e Taiwan, também fazem campanhas para que os homens sentem para urinar, citando benefícios de higiene e saúde – fazer xixi dessa maneira ajudaria a esvaziar a bexiga de uma maneira mais eficiente. Alguns médicos afirmam que a prática é recomendada, pois a urina parada na bexiga estaria ligada a cálculos renais, infecções e até câncer de próstata. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.