Sabe quando você sai de viagem e, na volta, alguns dias depois, descobre que esqueceu alguma comida na geladeira? Além do cheirinho bem pouco apetitoso e de o alimento em questão ter se tornado uma verdadeira explosão de nova vida, seu aspecto certamente é bem menos agradável de quando foi preparado — a não ser que você tenha deixado para trás um hambúrguer do McDonald’s!

De acordo com o site thejournal.ie, David Whipple, um norte-americano de Utah, afirma ter guardado um sanduíche da mundialmente famosa rede de lanchonetes há 14 anos (!), com o objetivo de fazer um experimento caseiro. Em um primeiro momento, a intenção era a de manter o lanche durante apenas duas semanas, para depois mostrá-lo aos amigos. Mas Whipple acabou se esquecendo completamente do hambúrguer.

Bolso do casaco

Dois anos mais tarde, o norte-americano encontrou o tal lanche dentro do bolso de um casaco — nem vamos questionar o fato de alguém guardar um hambúrguer dentro do bolso —, juntamente com o comprovante de compra. E, para a surpresa de Whipple, o sanduíche mantinha exatamente a mesma aparência de quando foi comprado, sem sinais de mofo ou apodrecimento.

Whipple decidiu guardar o hambúrguer para ver o que acontecia, e comprovar se eventualmente ele apodreceria ou acabaria se desintegrando. Mas não, parece que só os picles desapareceram! Já se passaram 14 anos, e o sanduíche continua com a mesma cara de quando foi comprado, em 1999. Segundo o norte-americano, hoje ele usa o experimento para ensinar aos netos a importância de comer alimentos saudáveis.

O fato de que nem mesmo bactérias e fungos tenham se interessado pelo sanduíche é um pouco preocupante, mas o pessoal da McDonald’s explicou que o milagre dos lanches eternos se deve ao processo de preparo. Segundo a rede de lanchonetes, quando são feitos, os ingredientes perdem uma grande quantidade de água, o que levaria o sanduíche a ressecar em vez de apodrecer. O que você acha dessa explicação?