Será que você passa perfume nos lugares certos?
1.196
Compartilhamentos

Será que você passa perfume nos lugares certos?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Todo mundo sabe que os perfumes devem ser aplicados em determinados pontos do corpo, como nos pulsos, atrás das orelhas e no pescoço, certo? Isso porque, segundo aprendemos, como essas áreas corporais geram mais calor, elas favorecem a liberação do aroma e o tornam mais intenso. Mas, será que esses realmente são os lugares ideais para passar e tirar o máximo proveito das fragrâncias? Em poucas palavras: não exatamente.

Segundo Rachel Nussbaum, do portal The Greatist, não existem evidências científicas que comprovem que passar perfume em certos locais afete ou intensifique o aroma. Embora seja verdade que o calor realmente tenha o poder de aumentar a volatilidade de alguns ingredientes presentes nesses produtos, para que o efeito ocorra, a temperatura da pele do pulso ou do pescoço teria que ser bem mais alta do que no resto do corpo — e isso não acontece.

Tradição

Na verdade, nós passamos perfume em determinados pontos do corpo por puro costume! A prática de aplicar as fragrâncias nos pulsos e no pescoço surgiu no comecinho do século 20, antes que os vidros fossem comercializados com os vaporizadores — aqueles mecanismos que servem para espirrar os produtos.

De acordo com Rachel, naquela época, os perfumes normalmente vinham em recipientes de vidro com tampas que não só vedavam o produto, como facilitavam a sua aplicação sobre a pele — como você pode ver na imagem abaixo. Ademais, as fragrâncias também costumavam ser bem mais concentradas do que hoje em dia, portanto, bastava apenas uma gotinha para uma pessoa ficar cheirosa.

No entanto, a forma de se fabricar os perfumes evoluiu bastante ao longo dos anos e, atualmente, as fragrâncias vêm sendo estruturadas de forma a liberar diferentes notas no decorrer do dia. Além disso, os produtos com maior concentração de óleos essenciais geralmente possuem fragrâncias mais intensas — e também são mais caros.

E falando em concentração de óleos essenciais, em ordem decrescente, primeiro vêm os “Eau de Parfum”, seguidos pelos “Eau de Toilet”. Ademais, os perfumes cuja aplicação é feita por meio de vaporizadores e sprays costumam contar com notas iniciais mais intensas, mas ter uma duração mais curta do que os produtos que são aplicados diretamente na pele — que, em contrapartida, são menos intensos. É tudo uma questão de equilíbrio.

Para ficar cheirosão

Depois de esclarecer que a aplicação de perfumes nos pulsos ou no pescoço é um costume que fazia sentido no passado, mas que hoje não passa de bobagem, será que existe alguma maneira de potencializar os aromas dos produtos atuais?

De acordo com Rachel, tem sim! Ela recomenda que, para ficar cheirosão, em vez de concentrar a espirradinha do perfume em um dos pulsos — e esfregar o produto no outro —, a fragrância seja aplicada por todo o antebraço, onde ela se espalhará sobre uma área maior. Além disso, você também pode aplicar um pouquinho do perfume sobre os cabelos.

Outra dica seria aplicar pequenas quantidades do produto no colarinho da sua roupa, já que isso permite que os óleos essenciais da fórmula penetrem nas estruturas das fibras do tecido e demorem mais tempo para evaporar. No entanto, cuidado para não espirrar perfume sobre sedas e outros materiais delicados, já que eles podem sofrer danos e manchar.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.