4 alimentos extremamente perigosos e que ainda são consumidos
362
Compartilhamentos

4 alimentos extremamente perigosos e que ainda são consumidos

Último Vídeo

Se a máxima “você é o que você come” faz sentido, é bom começar a tomar cuidado com alguns alimentos que você pode acabar consumindo, mas que, na verdade, são perigosos para a sua saúde. Confira a seguir uma lista com quatro itens que você deve ingerir com mais cautela, se tiver coragem:

1 – Castanha de caju

Essas nozes deliciosas são ingeridas frequentemente, sem grandes preocupações. É comum que você coma mais do que uma castanha de caju, inclusive – confesse. O que muita gente não sabe, no entanto, é que a casca dessas castanhas tem uma toxina conhecida como urushiol, capaz de provocar queimaduras dolorosas quando em contato com a pele.

É por isso que as castanhas de caju não são muito baratas: o processo de limpeza desses alimentos é complexo e demorado. Você deve confiar na procedência das castanhas que consome para evitar maiores problemas dermatológicos. Na dúvida, compre sempre as nozes já assadas.

2 – Baiacu

Esse peixe é considerado um ingrediente especial na culinária asiática. O animal, extremamente tóxico, deve ser preparado enquanto ainda está vivo. Detalhe: só pessoas altamente capacitadas a preparar o prato podem se arriscar a fazê-lo. O treinamento para o preparo do baiacu dura pelo menos um ano.

O perigo está em uma substância chamada tetrodotoxina, que é encontrada no interior do animal. Esse veneno é 1.200 vezes mais tóxico que o cianeto. Se você sentir a ponta da língua formigando depois de comer o peixe, é melhor correr para o hospital: pode ser o seu sistema nervoso entrando em colapso.

3 – Sannakji

Convenhamos que esse não é o sonho de consumo culinário de muitos de nós, mas, caso você esteja em território coreano, pode acabar encontrando a iguaria. Se comer um polvo vivo não é uma das suas grandes ambições, apenas evite. Até porque, além de meio indigesto, o prato é perigoso, uma vez que os músculos do animal podem se contorcer dentro de você e provocar uma asfixia. E aí, deu fome?

4 – Hákarl

Outra iguaria que você deve pensar duas vezes antes de mandar para dentro. Sabe aquela viagem que você está programando fazer para a Islândia nas próximas férias? A dica é: continue com a programação, mas reflita muito bem antes de experimentar esse prato típico, feito basicamente de carne podre de tubarão.

O tubarão usado para fazer a bizarra iguaria é de uma espécie que não tem rins e, por isso, toda a ureia liberada durante a vida do bichinho fica em sua musculatura. O preparo do prato consiste em despedaçar a carne do animal e enterrá-la por oito semanas, até que a ureia seja eliminada. A questão é: você comeria carne podre de tubarão em qualquer circunstância?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.