Conheça “nyaope”, a droga que está arruinando vidas na África do Sul
645
Compartilhamentos

Conheça “nyaope”, a droga que está arruinando vidas na África do Sul

Último Vídeo

De tempos em tempos, ouvimos a respeito de novas e polêmicas drogas com efeitos devastadores — e que nos levam a indagar sobre a razão de elas serem criadas ou, pior, sobre o que leva algumas pessoas a pôr a própria vida em risco para consumi-las. Esse é o caso de um narcótico chamado nyaope, uma substância psicoativa produzida a partir da mistura de uma série de ingredientes.

Também conhecida pelo nome de wunga (ou whoonga), de acordo com John Kuroski, do portal All That Is Interesting, a nyaope é uma droga que foi desenvolvida há cerca de 10 anos. Sua “receita” inclui heroína, medicamentos para o tratamento do HIV, produtos de limpeza e veneno de rato, e ela é consumida misturada com a maconha — quando não é diretamente injetada nas veias pelos usuários.

Nascimento de um problema

Como você sabe, os países africanos estão entre as nações mais afetadas pelo vírus HIV no planeta — em especial a África do Sul, que se encontra em quarto lugar em um ranking internacional sobre a prevalência da doença no mundo. Por conta da epidemia que assola o continente, existe uma maior disponibilidade dos medicamentos utilizados para tratar os infectados.

Essa é uma dose de nyaope

Pois, segundo Kuroski, em meados dos anos 2000, alguns doentes perceberam que quando determinados compostos dos medicamentos eram misturados com outras drogas, os efeitos psicoativos eram potencializados — e assim nasceu a nyaope. O problema é que a substância não foi classificada como ilegal até 2014, o que significa que a droga teve tempo de sobra para se enraizar entre a população mais humilde (principalmente) da África do Sul.

Efeitos

De acordo com Kuroski, os efeitos da nyaope são muito intensos: eles consistem em uma mescla da ação da heroína com elementos alucinógenos — provenientes dos medicamentos para o tratamento do HIV. O problema é que as crises de abstinência são igualmente poderosas e, somando a isso o fato de que a droga é barata, custando cerca de US$ 2 (por volta de R$ 6,50) a dose, os níveis de dependência se mantêm altos.

A substância normalmente é consumida com a maconha, mas alguns usuários também costumam injetá-la nas veias

Outro problema é que, como a maioria dos usuários pertence às camadas mais carentes da população, os índices de criminalidade permanecem elevados, assim como a resistência aos medicamentos utilizados para o tratamento do HIV. Tanto que um estudo realizado em 2013 revelou que os infectados que vivem em áreas com alto consumo de nyaope apresentam maior resistência aos remédios usados para tratar a doença.

Problema trágico

Com tudo isso, os efeitos da droga são devastadores em vários níveis, já que, além de causar dependência e manter os índices de criminalidade elevados, ela se transformou em um enorme obstáculo no tratamento de uma trágica doença.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.