5 efeitos colaterais surpreendentes causados por alguns medicamentos
54
Compartilhamentos

5 efeitos colaterais surpreendentes causados por alguns medicamentos

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Nós já falamos aqui no Mega Curioso a respeito de alguns medicamentos que podem provocar efeitos colaterais bizarros. A verdade é que muitos remédios, às vezes até os mais comuns, podem causar reações completamente estranhas – na maioria das vezes não acontece nada, mas, quando acontece, o negócio fica feio. O Cracked reuniu alguns efeitos colaterais que vão deixar você de boca aberta. Confira:

1 – Risperidona

O medicamento, popular em pacientes que fazem tratamento para transtorno bipolar e esquizofrenia, é conhecido também por proporcionar efeitos colaterais bastante indesejados em homens: a ginecomastia, que nada mais é do que o crescimento das mamas.

Em 2012 se tornou público o fato de que diversas ações judiciais estavam sendo levantadas contra a fabricante do medicamento, que minimizou os riscos de desenvolvimento de ginecomastia desde então.

Um estudo conduzido em 2006 avaliou os efeitos colaterais do medicamento ao analisar a reação à droga em um grupo de 10 adolescentes, tanto meninos quanto meninas. Desse grupo, três meninos desenvolveram ginecomastia e duas garotas começaram a ter sinais de lactação. Além disso, pesquisas ainda mais recentes descobriram a relação entre o uso de antipsicóticos em adolescentes e o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

2 – Tetraciclina

Esse remédio é popular no tratamento contra a acne há mais de 50 anos. Como todo antibiótico, apresenta uma série de possíveis efeitos colaterais, mas o mais visível deles é realmente assustador: o escurecimento e enfraquecimento intenso dos dentes.

Até 4% dos pacientes podem apresentar problemas dentários em decorrência do uso do medicamento. Esse efeito colateral é conhecido desde 1956 e, desde então, foram desenvolvidos derivados dessa mesma substância, com a intenção de eliminar os prejuízos bucais, mas não houve muita melhora nesse sentido.

No caso específico da Tetraciclina, o problema pode ser ainda mais sério, afinal há diversos registros de perda dental em pacientes que utilizaram o medicamento por longos períodos – por isso é realmente importante não tomar antibióticos e medicamentos em geral sem o aval de um médico. No caso de descoloração dental provocada por antibióticos, o problema raramente pode ser revertido.

3 – Fosamax

A osteoporose é uma doença que provoca o enfraquecimento dos ossos, o que facilita a quebra de e também o enfraquecimento muscular, entre outros fatores. Um dos medicamentos recomendados para o tratamento da doença se chama Fosamax e, ironicamente, um dos efeitos colaterais possíveis é a quebra dos ossos mais resistentes do corpo humano, como o fêmur.

Segundo o Cracked, a droga ficou tão popular que começou a ser receitada para qualquer caso de perda óssea, chegando a arrecadar mais de US$ 3 bilhões por ano até o ano de 2008. Entre os acidentes registrados e creditados ao uso do medicamento está o caso de uma mulher que quebrou o fêmur enquanto pulava corda com algumas crianças e de outra mulher que teve o mesmo osso quebrado quando simplesmente deu um passo para trás.

Felizmente, esses casos são realmente raros e acontecem mais em mulheres que estão na menopausa. Ainda assim, o fabricante responde a milhares de processos jurídicos pelo simples motivo de que a última coisa que se espera de um medicamento que trata a perda óssea é justamente piorar a saúde dos ossos.

4 – Abilify

Mais um medicamento indicado para o tratamento da esquizofrenia e da bipolaridade e que pode provocar efeitos colaterais bastante desagradáveis. Infelizmente, o mercado dos remédios psicoterapêuticos é gigante, e os fabricantes não querem deixar de vender, de modo algum.

Desde que a venda do Abilify foi aprovada nos EUA em 2005, o faturamento do medicamento simplesmente dobrou, deixando a droga em primeiro lugar nas indicações de muitos psiquiatras. O problema do Abilify é que ele pode provocar crises de acatisia, que nada mais é do que um distúrbio que faz com que a pessoa não consiga se sentar ou permanecer sentada. Pois é. Isso existe.

Um dos pacientes descreveu um episódio de acatisia, e a coisa parece realmente ser bizarra: “Eu comecei a andar e não conseguia permanecer sentado. Eu literalmente andei pelos corredores por três dias seguidos. Eu estava desesperado para descansar e sentia que, se quisesse me manter seguro, eu precisaria ficar hospitalizado”.

O problema desse efeito colateral é que os sintomas do distúrbio só vão passar quando a pessoa não tiver mais qualquer vestígio do Abilify em seu corpo. Vale lembrar que medicamentos psicotrópicos demoram para começar a agir e, quando o tratamento é interrompido, não são eliminados do nosso corpo de um dia para o outro.

Na bula do medicamento, a recomendação é clara: “Procure seu médico em caso de movimentos musculares incontroláveis, pois eles podem se tornar permanentes”. Ou seja: essas crises de acatisia podem não passar nunca.

Como se não bastasse, há pesquisas que indicam que o medicamento não é assim tão bom quando o assunto é o transtorno bipolar. Pelo visto, ele tem os efeitos esperados em menos da metade dos pacientes que fazem uso da droga. O psiquiatra e pesquisador de Harvard Alexander C. Tsai se referiu ao medicamento como uma “vergonha para a profissão”.

5 – Mirapex

A doença de Parkinson é realmente cruel e precisa de acompanhamento médico, tratamentos com remédios e, em alguns casos, fisioterapia e outros recursos terapêuticos. Um dos medicamentos usados é o Mirapex, que, infelizmente, pode provocar um efeito colateral bastante perturbador.

Os pacientes podem apresentar crises de alucinação que variam de pessoa para pessoa. Algumas relatam terem visto coisas estranhas com o canto dos olhos, enquanto outras disseram ter visto pessoas bidimensionais ou formas humanas constituídas somente de sombras. Como se não fosse assustador o suficiente, algumas pessoas disseram enxergar as outras como se fossem miniaturas.

Além das alucinações, esses pacientes podem experimentar sintomas como náusea, sudorese, tonturas, desmaios, dores, tremores, espasmos e até urina colorida. Na dúvida, é sempre bom falar com seu médico.

E aí, você já teve algum efeito colateral bizarro depois de usar um medicamento? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.