O que a História não conta: 5 curiosidades sobre a Independência do Brasil
535
Compartilhamentos

O que a História não conta: 5 curiosidades sobre a Independência do Brasil

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

O dia 7 de setembro marca a Independência do Brasil, lembrada sempre pelo brado retumbante de D. Pedro I, “Independência ou Morte”, às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo. Mas será que aconteceu isso mesmo? Confira abaixo 5 curiosidades da proclamação da Independência do Brasil:

1. O Dia do Fico

a

Quando a nobreza portuguesa decidiu que seria melhor mandar D. Pedro I de volta a Portugal para recolonizar o Brasil, o príncipe-regente recebeu milhares de assinaturas pedindo que ficasse no país. Por conta disso, dia 9 de janeiro de 1822, ele teria dito a famosa frase: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico”.

2. O alerta de Maria Leopoldina

a

A esposa de D. Pedro I teria conseguido alertar previamente o marido sobre a intenção de Portugal de recolonizar o Brasil. Na ocasião, enviou uma carta ao príncipe-regente explicando o ocorrido.

3. Marquesa de Santos

a

Acredita-se que D. Pedro I estava na casa de sua amante, Domitila de Castro, a Marquesa de Santos, quando recebeu a carta de sua esposa. Logo em seguida, iniciou sua viagem para São Paulo.

4. O preço da Independência

a

Acredita-se que o Brasil teve que pagar 2 milhões de libras a Portugal por sua independência.

5. Quadro Independência ou Morte

a

Produzido pelo pintor Pedro Américo, em 1888 (66 anos após a data oficial do acontecimento), em Florença, na Itália, é considerado o retrato oficial da Independência do Brasil e está, atualmente, exposto no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

*Publicado originalmente em 06/09/2017

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.