Sabia que não deveríamos tentar devolver golfinhos encalhados ao mar?
1.241
Compartilhamentos

Sabia que não deveríamos tentar devolver golfinhos encalhados ao mar?

Último Vídeo

Normalmente, qual é a reação dos banhistas que se deparam com um golfinho encalhado na areia? Tentar salvar a pobre criatura agonizante a todo custo e devolvê-la ao mar, certo? No entanto, de acordo com a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals — Real Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra Animais em tradução livre — uma instituição britânica focada em promover o bem-estar e a proteção aos animais, ninguém deveria tentar resgatar golfinhos nessa situação, muito menos colocá-los de volta na água.

Golfinho saltando(Wikimedia Commons/NASA)

Surpreso com a orientação? Nós aqui do Mega Curioso confessamos que ficamos um pouco, sim, afinal, o normal é que a gente siga o instinto de ajudar o bichinho. Contudo, segundo a sociedade de proteção, essa não é a atitude adequada, uma vez que o animal pode estar nessa situação por se encontrar doente ou morrendo, mesmo que não pareça — e devolvê-lo ao mar não fará com ele melhore e tenha uma vida longa e feliz. Pelo contrário! Fazer isso só vai prolongar seu sofrimento.

Dó, mas...

Aliás, não é raro que golfinhos resgatados por banhistas na praia e devolvidos ao mar sejam encontrados mortos mais tarde em outro lugar. O que as pessoas precisam entender, de acordo com a organização, é que os golfinhos nem sempre encalham porque se aproximaram demais da faixa de areia ou por um erro de navegação.

Grupo de golfinhos(Wikimedia Commons/Serguei S. Dukachev)

Sendo assim, considerando que muitas vezes os animais fazem isso porque estão com algum problema de saúde, o correto é acionar as autoridades ou especialistas que saibam avaliar em que condição eles se encontram, exatamente. Isso porque, caso se trate de um golfinho doente, além de as pessoas que entrarem em contato com o exemplar se exporem ao risco de talvez se infectar com algum organismo nocivo, voltado ao mar, o cetáceo pode contaminar outros indivíduos.

Por outro lado, mesmo que as autoridades competentes não consigam salvar a vida do animal, elas podem conduzir exames para determinar a causa da morte e, com essa informação em mãos, ter mais insumos para lidar com situações semelhantes. Apesar de as intenções serem as melhores na hora de salvar um bichinho desses, na falta de certeza absoluta sobre o que fazer, o correto é contatar um especialista ou, caso o golfinho pareça doente, deixar a natureza seguir seu curso.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.