Drops Históricos #30: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Drops Históricos #30: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Último Vídeo

Quando seu país está em um momento sociopolítico e econômico como o que estamos vivendo no Brasil atualmente, é inevitável resgatar alguns momentos da nossa história recente ou mesmo de episódios similares ocorridos em outras nações.

O final do ano se aproxima, outubro está perto do final, estamos às vésperas de uma eleição presidencial. Contudo, nem sempre foi assim. Grandes decisões para o futuro do país já foram feitas utilizando violência, balas e gritos, assim como alianças foram decretadas para enfrentar grandes crises econômicas.

A coluna Drops Históricos desta semana por acaso relata justamente um episódio de crise, a de 1929, e traz episódios históricos de guerra e paz, de crises e de esperança. Embarque com a gente nesta máquina do tempo!

22 de outubro

1912: Início da Guerra do Contestado

Paraná e Santa Catarina já estiveram em uma grave disputa por território. O país todo passava por um processo de reestabilização entre diferentes tipos de administração, uma nova Constituição havia sido instituída em 1891, e o presidente do país era o general Hermes Rodrigues da Fonseca (1910/1914).

No Sul, sertanejos e militares discordavam fortemente sobre a fronteira entre as duas unidades federativas. Entregues aos coronéis e aos grandes agricultores que cultivavam erva-mate e madeira, as terras mais produtivas da fronteira deixaram de ser dos pequenos sertanejos que as haviam comandado até então. Estes, claro, contestavam as linhas impostas por um governo que privilegiava os coronéis. Daí o nome: a Guerra do Contestado.

A discordância chegou às vias de fato no dia 22 de outubro de 1912, quando tropas do Regimento de Segurança do Paraná foram enviadas para expulsar sertanejos da fronteira e mandá-los de volta a Santa Catarina, em uma disputa conhecida como Batalha do Irani, onde morreram 11 sertanejos e 10 soldados. A guerra se estendeu por 4 anos e foi encerrada em 1916, com saldo de mais de 20 mil mortos e feridos, após a assinatura de um acordo de limites pelos governos dos estados.

23 de outubro

1917: Cargueiro brasileiro torpedado na Primeira Guerra Mundial

A participação brasileira na Primeira Grande Guerra foi tímida, mas trouxe diversos prejuízos para o país, especialmente financeiros. Foi justamente a perda de um navio carregado de café que serviu como estopim para a entrada do Brasil no conflito, ao lado da Tríplice Entente, depois que a Alemanha bombardeou o Vapor Paraná, em 5 de abril de 1917.

Alguns meses depois, outra embarcação sob posse brasileira foi atacada — dessa vez, um navio que havia sido fabricado na Alemanha e aprisionado pelas tropas da Entente, o Macau.

Em 23 de outubro, o Macau foi torpedeado, mas os 47 tripulantes conseguiram fugir a tempo. Apenas um dos marinheiros foi capturado por tropas germânicas e levado pelo submarino U-93, do capitão Helmuth Gerlach.

24 de outubro

1929: Quebra da Bolsa de Nova York

Durante quatro dias, a Bolsa de Valores dos Estados Unidos teve suas marcas mais baixas da história do país. A Dow Jones, escala industrial mais importante da época, caiu 25%, e o mercado nacional perdeu US$ 30 bilhões em valor. Hoje, isso corresponderia a aproximadamente US$ 396 bilhões.

A Grande Depressão não ganhou esse nome à toa. Ela custou aos Estados Unidos mais do que a Primeira Guerra Mundial e destruiu Wall Street. E a bolsa continuou caindo por um bom tempo: em 1933, a perda era de 90% em relação a setembro de 1929.

As pessoas ficaram desesperadas e perderam temporariamente suas reservas, já que os bancos haviam usado o dinheiro guardado para comprar ações. Quando tentavam sacar seu dinheiro, ele não estava mais lá. Elas tentavam vender bens a preços irrisórios e não conseguiam, porque ninguém tinha dinheiro para os comprar.

Além disso, os salários caíram 42%, o desemprego subiu 25%, o crescimento econômico do país baixou 50% e, com isso, o comércio mundial despencou 65%. A economia norte-americana só começou a se recuperar na década seguinte, e apenas em 1954 a Bolsa atingiu novamente a mesma pontuação de antes da Grande Depressão.

25 de outubro

1936: Aliança Hitler e Mussolini

O que acontece quando dois potenciais ditadores assinam um acordo internacional? Uma grande guerra e o mais famoso genocídio da história da humanidade. Em 25 de outubro de 1936, três anos antes de estourar a Segunda Guerra Mundial, o nazista Adolf Hitler assinou uma aliança com o ditador italiano fascista Benito Mussolini, em reconhecimento ao governo ditatorial do general Franco, na Espanha, e pela paz na Europa. Pois é.

26 de outubro

1994: Acordo de paz entre Israel e Jordânia

Mas nem só de guerras se faz esta semana. Em 1994, como resultado de 3 anos de negociação  iniciada em Madri em 1991 durante uma conferência internacional de pacificação , Israel e Jordânia finalmente assinaram um acordo de paz, depois de 46 anos de conflito entre os dois países. O tratado foi firmado pelos primeiros-ministros Yitzhak Rabin, de Israel, e Abdul-Salam Al Majali, da Jordânia.

A cerimônia foi presenciada por chefes de Estado do mundo inteiro, entre eles o então presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton.

27 de outubro

1965: Presidente Castelo Branco decreta o AI-2

Estabelecimento de eleições indiretas e cassação dos partidos políticos foram as principais medidas estabelecidas pelo Ato Institucional nº 2, o segundo do governo militar após o Golpe de 1964, decretado pelo marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, depois que as eleições para os governos dos Estados levaram ao poder partidos de oposição.

Com 33 artigos, o AI-2 legitimava a suspensão dos direitos políticos dos cidadãos contrários ao governo, autorizava a demissão de funcionários públicos que discordassem das políticas determinadas pelas autoridades e suspendia garantias constitucionais. Além disso, o ato diminuía os poderes do Judiciário e determinava que seus membros fossem nomeados pelo Presidente da República.

28 de outubro

1636: É fundada a Universidade Harvard

Encerrar a coluna de número 30 com esse destaque não é à toa. Entre episódios de guerras e crises, é apenas a educação que oferece a esperança necessária para reconstruir uma economia, uma sociedade, um país. Neste dia, em 1636, nascia a universidade de maior renome no mundo inteiro e uma das mais antigas do mundo  a primeira dos Estados Unidos.

Nomeada em homenagem ao seu primeiro benfeitor, John Harvard, em Charlestown, ela foi instituída a partir da votação da Corte Geral de Massachussets Bay Colony. Em seu primeiro ano, tinha apenas 9 alunos e 1 professor; hoje são 20 mil estudantes e mais de 360 mil ex-alunos morando em 190 países do mundo.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.