O Beijo da Vida: a incrível história da foto que ganhou o Pulitzer em 1968
941
Compartilhamentos

O Beijo da Vida: a incrível história da foto que ganhou o Pulitzer em 1968

Último Vídeo

O trabalho do fotógrafo requer um conhecimento aprofundado das técnicas, dos equipamentos e da composição visual, mas também necessita de uma dose de sorte. Há 50 anos, o nova-iorquino Rocco Morabito ganhava o Prêmio Pulitzer por conta de uma foto que foi feita por puro acaso.

Em julho de 1967, Morabito estava indo em direção a um evento para fazer fotos para o Jacksonville Journal quando parou para fotografar uma manifestação de ferroviários. Ali perto, J.D. Thompson e Randall Champion trabalhavam na manutenção de linhas de energia quando Champion acabou levando um choque e desmaiando.

beijo da vidaA foto e o fotógrafo

Houve um alvoroço, que chamou a atenção do fotógrafo Morabito que, ao olhar para cima, viu Champion pendurado de ponta cabeça pelo equipamento de segurança enquanto Thompson tentava reanimá-lo. Morabito chamou uma ambulância pelo rádio de seu carro e passou a registrar a cena, incluindo o momento em que Thompson fez uma respiração boca a boca no colega de trabalho ainda pendurado e desacordado. A foto foi intitulada de “O Beijo da Vida” e rodou o mundo.

Felizmente, a ação rápida de Thompson foi capaz de devolver a vida a Champion, que viveu mais 34 anos após aquele fatídico dia – ele faleceu em 2002, aos 64 anos de idade, vítima de um ataque cardíaco. O fotógrafo Morabito se aposentou em 1982 e morreu em 2009, aos 88 anos. Já o herói J.D. Thompson, que era um novato no trabalho qual salvou o colega, é o único ainda vivo dessa história emocionante.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.