Os trabalhos que você acabou de ver no vídeo acima foram criados por Nick Gentry, um artista de Londres que usa velhos disquetes como telas de pintura. Ao empregar uma tecnologia considerada obsoleta, Gentry utiliza a reciclagem e o reúso de objetos pessoais como tema central de seus trabalhos.

De acordo com o artista, a maior parte do material que ele emprega em suas obras é proveniente de doações, o que, em sua opinião, aproxima “espectadores, artista e contribuidores”. Sua arte está baseada no desenvolvimento do consumismo, tecnologia e cybercultura, sempre mantendo o foco em mídias obsoletas.

Você pode conferir mais trabalhos de Gentry no site Colossal e comprovar como o artista conseguiu dar uma utilidade completamente nova aos velhos floppy disks que a maioria de nós ainda armazena em casa. Você provavelmente vai começar a olhar as pilhas de mídia sem uso com outros olhos.