(Fonte da imagem: Reprodução/HyperScience)

Charles Darwin pode não ter sido o autor da Teoria da Evolução. Nas últimas décadas, estudos realizados por pesquisadores acusavam que o naturalista teria guardado durante 15 dias o trabalho do seu colega Alfred Russel Wallace, impedindo-o de revisar o manuscrito e dando tempo à Darwin de anunciar a sua descoberta.

Contudo, pesquisas recentes realizadas pelo historiador John van Wyhe podem inocentar Darwin, apontando evidências de que independente da correspondência entre ambos, Charles pode mesmo ser considerado o pai da Teoria da Evolução.

A controvérsia surgiu porque Alfred Russel Wallace também descobriu a mesma coisa, independente do trabalho de Charles Darwin. Depois de formular sua tese, ele enviou seu trabalho para Darwin, pedindo que ele o entregasse para o geólogo Charles Lyell.

A suspeita era de que Darwin teria segurado o trabalho por 15 dias, revisando-o e, somente depois, formulando a sua teoria. Os trabalhos de ambos foram publicados no mesmo ano, mas Charles acabou ficando com os créditos. Traçando a rota da carta e levando em consideração o tempo necessário na época para sua chegada, foi descoberto que Wallace enviou duas cartas juntas, mas elas chegaram a Darwin em datas diferentes.