NASA planeja usar um saco gigante no espaço para rebocar asteroides
30
Compartilhamentos

NASA planeja usar um saco gigante no espaço para rebocar asteroides

Último Vídeo

Sabe aquelas ideias de crianças, que geralmente ninguém dá muita bola? Ao ver a descrição deste projeto pela primeira vez, pode parecer que a NASA está com consultores mirins para ajudá-los em ideias criativas, mas a verdade é que o trabalho exigiu dezenas de horas de pesquisa para ser concluído.

A novidade da Agência Espacial Norte-Americana é a “captura” de asteroides com um gigante saco espacial — uma ideia que parece bastante boba, mas que pode representar um enorme avanço nas pesquisas espaciais. O projeto tem a intenção de levar astronautas para estudarem os asteroides que se aproximam da Terra.

Funciona assim: primeiro, uma nave não tripulada é enviada ao encontro do asteroide. Lá, ela se posiciona na rota do corpo celeste, na qual é ejetado algo que se parece com um gigantesco saco e serve para que o asteroide seja armazenado.

Fonte da imagem: Reprodução/YouTube Nasa

A nave então entraria em órbita juntamente com o asteroide. Assim que ela estiver estável, uma segunda nave é enviada, esta sim com uma tripulação à bordo. A primeira nave deve funcionar como um “rebocador” do corpo celeste e também será a forma como os astronautas poderão se aproximar do asteroide.

Ao acoplar a nave tripulada “rebocadora”, os astronautas podem coletar amostras dos rochedos e metais encontrados para estudá-las no espaço e trazê-las para a Terra. Segundo a NASA, além da pesquisa, os testes de captura de pequenos corpos podem ajudar em estudos para desviar o curso de maiores, que tenham potencial para atingir o planeta.

Além disso, muitos dos pequenos asteroides encontrados trazem minerais armazenados desde a criação do Sistema Solar, o que ajudaria os pesquisadores a entenderem melhor a formação dos astros.

A missão está marcada para 2025 e ainda precisa ter todos os seus detalhes acertados, mas o governo dos Estados Unidos está encontrando barreiras para que a agência tenha verba o bastante para concluí-la. O Congresso norte-americano criticou fortemente os planos, já que isso poderia tirar investimentos das missões em Marte, pesquisas em que o governo vem investindo pesado.

Para os pesquisadores da NASA, o avanço do projeto seria, na verdade, um motor para a melhoria de painéis solares e outros sistemas de sondas e cápsulas, o que seria um benefício direto a missões tripuladas ao Planeta Vermelho. A missão está sendo considerada como a “melhor aventura” dos astronautas desde a chegada do homem à Lua.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.