Fertilidade não é problema para cinco dos 'maiores pais do mundo'
06
Compartilhamentos

Fertilidade não é problema para cinco dos 'maiores pais do mundo'

Último Vídeo

Você já parou para pensar nas dificuldades de se ter um filho hoje em dia? O mundo, além de violento, já está superpovoado, e isso sem contar os custos relacionados com a saúde, educação, alimentação etc. Entretanto, nem todo mundo se preocupa com essas coisas, e o pessoal do site CRACKED.com publicou uma lista de pais que, por um motivo ou outro, acabaram produzindo uma quantidade incrível de descendentes. Confira:

Dr. Cecil “Procriador” Jacobson

Fonte da imagem: Reprodução/The List Blog

Este médico norte-americano, especialista em fertilização humana, além dos oito filhos que teve com a esposa, provavelmente é o pai de — pelo menos — outras 75 crianças. Durante a década de 70 e 80, ele usou o próprio esperma para fertilizar centenas de mulheres sem que elas soubessem, em vez de utilizar o material doado pelos maridos ou proveniente de bancos de sêmen.

O exército de mini-Jacobsons só foi descoberto depois que o médico foi acusado de tratar mulheres com hormônios para que elas acreditassem que estavam grávidas. Com as acusações, as pacientes do “Dr. Procriador” começaram a perceber algumas semelhanças entre o médico e seus filhos, e, em 1989, dez casais entraram com processos contra ele. Das 17 crianças que passaram pelo teste de paternidade, apenas duas tiveram resultado negativo.

Desmond “Descuidado” Hatchett

Fonte da imagem: Reprodução/Los Angeles Times

O rapaz acima, Desmond Hatchett, em 2009 tinha 29 anos e 24 filhos, com 11 mulheres diferentes. O primeiro bebê nasceu quando Desmond tinha 18 anos, e em duas ocasiões ele chegou a ser pai quatro vezes em um único ano. O motivo de tantos filhos? Segundo o próprio rapaz, “simplesmente aconteceu”. Bem, pelo menos Desmond garante que sabe o nome de todas as crianças, assim como os dias de seus aniversários.

A enorme prole de Desmond foi descoberta quando as autoridades do Tennessee perceberam que o nome do rapaz aparecia com bastante frequência na lista de pessoas que não pagavam as pensões dos filhos. Nesse estado, os pais devem repassar até 50% de seus ganhos aos descendentes — dividindo a metade do salário de Desmond entre todos os filhos, cada criança receberia uma pensão de US$ 1,98 ao mês (cerca de R$ 4).

Daad “Pai de Todos” Mohammed Al Balushi

Fonte da imagem: Reprodução/The Daily Chilli

O homem da imagem — Daad Mohammed Al Balushi, de 64 anos —, dos Emirados Árabes, tem 92 filhos. Mas, ao contrário de Desmond Hetchett, que teve os seus 24 por puro descuido, Daad tem uma meta bem estabelecida: até 2015 ele pretende ser pai de um total de 100 filhos.

Para tanto, Daad tira proveito das leis islâmicas, que permitem que um homem se case com até quatro mulheres, e dos prodigiosos advogados, pois, depois de inúmeros casamentos e divórcios, ele já teve 17 esposas diferentes. Em 2011 ele se casou com a 18° mulher, com quem pretende dar continuidade aos seus planos.

Kirk “Superdoador” Maxey

Fonte da imagem: Reprodução/factsquotes.com

No final dos anos 70, o estudante de medicina Kirk Maxey decidiu começar a doar sêmen para ajudar a financiar os estudos. E ele fez isso durante 14 anos, duas vezes por semana. Entretanto, um dia o “superdoador” decidiu fazer um cálculo com base no número de doações: ao longo de tantos anos, Maxey doou um total de 172.920.000.000 espermatozoides, repartidos em 2.161 frascos!

Considerando uma margem de 20% de sucesso nas fertilizações, Maxey concluiu que ele poderia ser o pai de 432 crianças. O problema é que as doações foram feitas em uma única clínica, portanto, era muito provável que a maioria dessas crianças tivesse nascido e crescido na mesma região. E isso significa que muitos irmãos poderiam acabar se conhecendo — ou até se relacionando — sem saber!

Mas como bom médico — afinal, entre uma doação e outra ele acabou se formando —, Maxey se tornou um importante defensor de que regras mais rigorosas fossem aplicadas às clínicas de fertilização, e disponibilizou em um site o mapeamento de seu genoma, no intuito de notificar seus possíveis descentes.

Luiz “Garanhão” Costa de Oliveira

Fonte da imagem: Reprodução/The Telegraph

É claro que tinha que existir um brasileiro nessa lista, o qual possui nada menos do que 50 crianças! Luiz Costa de Oliveira teve 17 filhos com a primeira esposa, Francisca, e, depois do falecimento dela, ele se casou de novo — com Maria —, com quem teve outros 17 filhos. Entretanto, para ajudar a cuidar da prole de 34 crianças, a irmã de Maria, Ozelita, foi morar com a família e, adivinhe... acabou grávida de Luiz. Quinze vezes!

O curioso é que os três — Luiz, Maria e Ozelita — continuaram vivendo pacificamente sob o mesmo teto com seus 49 filhos, até que a sogra de Luiz (mãe de Maria e Ozelita) também foi morar com a turma e, surpresa: deu à luz ao 50° filho do garanhão! Hoje, aos 90 anos de idade, Luiz garante que raramente faz sexo, e admite que não consegue se lembrar do nome de todos os filhos, muito menos dos mais de 100 netos e 30 bisnetos!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.