(Fonte da imagem: Reprodução/Live Science)

De acordo com o site Live Science, um texto antigo recém-descoberto nas ruínas de La Corona, na Guatemala, aponta a data de 21 de dezembro de 2012 como sendo o final de um ciclo do calendário maia, não mencionando em nenhuma de suas passagens que essa data marcaria o fim do mundo.

Segundo os pesquisadores, o texto maia trata de história política — em vez de profecias apocalípticas —, e menciona a data de 13 bak’tun como sendo um importante evento que deveria ser celebrado por esse povo.

A criação maia

O calendário dos maias é dividido em bak’tuns, ou seja, ciclos de 144 mil dias que se iniciaram com a data da criação. Conforme explicaram os pesquisadores, o dia 21 de dezembro de 2012, ao contrário de apontar o fim do mundo, marca o final do 13o bak’tun, ou seja, representa o final de um ciclo completo da criação para os maias.

Além disso, o texto também traz hieróglifos mencionando a visita de um poderoso e antigo rei maia — conhecido como Pata de Jaguar —, a qual deveria ser celebrada. De acordo com os arqueólogos, tal rei utilizou um ciclo mais longo de tempo, tendo como objetivo poder retomar o seu reinado no futuro. Coincidentemente, tal ciclo também culmina em dezembro de 2012.

Fonte: Live Science