(Fonte da imagem: Thinkstock)

Segundo o pessoal do site PHYSORG, cientistas chineses desenvolveram uma nova técnica para a obtenção de impressões digitais deixadas nas cenas de crimes. Através do uso de uma substância química que reage com a eletricidade, as marcas de dedos presentes sobre as superfícies brilham, permitindo que a visualização seja muito mais nítida e definida.

De acordo com a publicação, a nova técnica alia uma fórmula química que, quando submetida a uma descarga elétrica, entra em estado de excitação, emitindo luz. O novo método poderia substituir a técnica anterior, baseada no famoso pó que vemos os agentes das séries de TV utilizando nas cenas dos crimes.

Facilidade para os CSIs

Para utilizar o novo método, desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Zhejiang, em Hangzhou, basta transferir as digitais para uma chapa metálica, aplicar a substância química e, depois, uma pequena descarga elétrica. A gordura presente nos dedos, que faz com que as impressões fiquem marcadas sobre as superfícies, repele a substância, e a descarga elétrica faz com que uma nítida imagem surja em negativo.

A impressão digital resultante pode então ser capturada por câmeras com sensores especiais, fazendo com que o resultado seja muito mais facilmente visualizado, além de ser um processo mais eficiente e simples para a criação de uma base de dados de alta resolução.

Fontes: PHYSORG e Wiley Online Library