Nova descoberta muda rumo de estudos sobre a origem dos maias
197
Compartilhamentos

Nova descoberta muda rumo de estudos sobre a origem dos maias

Último Vídeo

O surgimento da civilização maia é, até hoje, um dos maiores mistérios da arqueologia. No entanto, uma nova análise pode fazer com que as duas antigas teorias sobre o assunto sejam derrubadas. Até então, pesquisadores acreditavam que a cultura maia teria começado no ano de 2000 a.C.

Uma hipótese sugeria que os maias teriam se desenvolvido sozinhos em meio a florestas que hoje fazem parte do sudoeste do México. Enquanto isso, alguns pesquisadores acreditam que houve um tipo de “cultura-mãe”, de onde os maias descenderam. Tal cultura é apontada por cientistas como sendo a olmeca, povo que vivia na costa do Golfo do México.

Alguns estudos levantavam a hipótese de que os maias começaram a ocupar as planícies do sul do México entre 1000 e 700 a.C., quando os olmecas ocupavam a cidade de La Venta. Isso fez com que, por muitos anos, pesquisadores acreditassem que este povo teve influência direta sobre a cultura maia, tendo como base diversas semelhanças na arquitetura da cidade maia de Ceibal e La Venta.

No entanto, exames de datação de carbono em estruturas cerimoniais encontradas na cidade maia mostram que elas foram construídas até 200 anos antes de La Venta atingir seu auge. Com isso, os pesquisadores agora partem para um novo foco: os maias possivelmente contam com uma origem multicultural, já que, além dos olmecas, eles parecem ter recebido influências de outros povos do sul do Pacífico.

Embora as descobertas tenham sido de enorme importância, isso faz com que seja necessária uma reavaliação de grande parte dos estudos da história dos maias. Será que algum dia saberemos a origem exata desta cultura tão impressionante e complexa?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.