Já parou para pensar que nem sempre os aviões aterrissam da maneira mais “reta” possível? Pois muitas aeronaves acabam sofrendo com a interferência do vento e precisam fazer verdadeiras manobras de estabilização para que não ocorra nenhum impacto mais forte na chegada ao solo. E o vídeo postado acima deixa isso muito mais claro.

Utilizando técnicas de time-lapse – um processo contrário ao “câmera superlenta” –, o criador do filme conseguiu fazer parecer que os aviões estavam muito mais rápidos do que estavam. São 17 vezes a velocidade original da captura, o que também faz parecer que os aviões estão surgindo com uma frequência muito maior. A presença das nuvens em movimento deixa tudo ainda mais legal.

Como você pode ver, isso também faz a movimentação das aeronaves ficar muito mais “instável”. Mas acredite: isso é muito seguro quando não está em time-lapse.

Fonte: Ubergizmo