Possuída ou equilibrista? Babá flagra criança dormindo de cabeça para baixo
2.448
Compartilhamentos

Possuída ou equilibrista? Babá flagra criança dormindo de cabeça para baixo

Último Vídeo

Imagine que sua irmã mais velha pede que você fique de babá uma noite qualquer enquanto ela dá uma saidinha com o seu cunhado. Você topa na hora, afinal, que tio não adora paparicar o sobrinho? Então, vocês brincam, assistem a desenhos e se divertem à beça até que chega a hora de colocar o pimpolho para dormir.

E tudo corre às mil maravilhas — não fosse por uma visão bizarra na babá eletrônica... de repente, você olha para aquela telinha sinistra e vê seu sobrinho dormindo de ponta-cabeça! O que você pensaria? Que a criança tem um baita talento para equilibrista? Que se trata de uma possessão? Quem sabe um exemplo real de atividade paranormal?

Atividade anormal

De acordo com Jon Dean, do portal Mirror, essa cena foi flagrada por uma jovem norte-americana chamada Mikaela Long — que se deparou com a sobrinha fazendo malabarismos na primeira vez que ficou cuidando da criança para a irmã mais velha! A moça, provavelmente apavorada, não hesitou em fotografar a menina através da babá eletrônica e twittou a imagem com a pergunta “devo ligar para os pais ou chamar o exorcista?”. Veja:

A foto da sobrinha no berço, como você bem pode imaginar, viralizou — já foi compartilhada mais de 55 mil vezes e recebeu mais de 120 mil curtidas. Muitos internautas manifestaram preocupação ao ver a imagem e várias pessoas compararam a cena da menina com o filme “Atividade Paranormal”, que mencionamos acima. Até a própria tia fez uma brincadeira com o assunto, postando uma colagem. Olha só:

Mas, apesar da inusitada posição na qual a menina foi flagrada dormindo, os pais da criança parecem não ter se abalado muito, não. De acordo com a mãe da pequena, ela anda meio acrobática ultimamente, portanto o malabarismo noturno deve ser um reflexo das atividades diárias. E você, caro leitor, o que acha?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.