Saiba quem foram os inventores de 5 itens bastante comuns
13
Compartilhamentos

Saiba quem foram os inventores de 5 itens bastante comuns

Equipe MegaCurioso

Sua vida tem algumas facilidades e você provavelmente nem repara nisso. O fato é que muitas das coisas que você usa frequentemente foram inventadas por pessoas sobre as quais você talvez nunca tenha ouvido falar. Duvida? Então confira a lista a seguir e aproveite para conhecer alguns inventores que, de uma forma ou de outra, deixaram sua vida muito mais prática:

1 – Pistola de água

O sonho de consumo de muitas crianças é o resultado da criação de um cara chamado Lonnie Johnson, um ex-funcionário da NASA e também da Força Aérea dos EUA. O cara não era pouca coisa e, além da pistola de água, ele é dono também de outras 40 patentes.

Tudo começou quando Johnson fazia um experimento com uma bomba de calor em 1982. Na ocasião, ele usou água e, quando levou a bomba até a pia do banheiro para despejar o líquido, viu que os jatos tinham mais pressão ao sair. Isso serviu de inspiração para que ele criasse a pistola de água que hoje você conhece muito bem.

Até o produto fazer sucesso, Johnson fez parceria com duas empresas, sendo que ambas faliram. Só na terceira parceria, em 1989, agora com a Larami, é que o brinquedo ficou popular e mudou a vida de seu criador.

2 – Absorventes internos

Só quem é mulher pode imaginar o desconforto que era depender de pedaços de pano, lã, toalhinhas, fibras de algodão e até mesmo grama (sim, grama) durante o período menstrual. Felizmente hoje a situação é bem melhor e, se você usa absorventes internos, saiba que eles só existem graças a um cara chamado Earle Haas, que teve a brilhante ideia de não apenas inventar o absorvente interno, mas também o seu aplicador.

O produto foi criado em 1931 em Denver, no Colorado e, em seguida, o nome Tampax foi dado à criação de Haas. O nome é o resultado da combinação das palavras “tampon” – tampão, em inglês – e “vaginal packs” – algo como “embalagens vaginais”.

O primeiro anúncio do Tampax foi exibido em julho de 1936, com a seguinte fala: “Seu médico vai ser o primeiro a dizer para você que Tampax é o mais natural e o mais higiênico método de proteção sanitária”.

3 – Prancha de surf

Pegar onda de maneira correta e mais segura foi possível graças a um cara chamado Tom Blake, que, em 1926, esculpiu um modelo oco de prancha. Com mais de 4 metros de altura, o material tinha vários furinhos cobertos por uma fina camada de madeira no topo e na base. O design criado por Blake garantia ao surfista maior mobilidade na hora de encarar o mar e, a partir daí, inúmeros modelos já foram criados.

4 – Supercola

A solução para quem sentou em cima dos próprios óculos, quebrou a caneca favorita do pai ou arrancou, sem querer, a cabeça da boneca da irmã mais nova. Para todas essas situações a supercola está ali, dando suporte. E, se você já precisou usar esse material, sabe que ele é bom mesmo.

O que você talvez não saiba é que a supercola é uma criação acidental, fruto de um trabalho realizado em 1942, quando Dr. Harry Coover reparou no forte poder adesivo de uma substância à base de cianoacrilato. À época ele estava desenvolvendo um tipo de plástico usado nos armamentos do exército. Coover e seus amigos acabaram descartando a tal substância que colava praticamente todas as superfícies.

Em 1951, Dr. Coover estava fazendo outro trabalho quando, de novo acidentalmente, redescobriu a cola mágica. Os estudos de Coover e sua equipe estavam todos voltados a um polímero resistente ao calor, que deveria ser utilizado em aeronaves. Ao se deparar com o produto que colava tudo, os pesquisadores ficaram novamente frustrados, mas Coover decidiu estudar a tal cola, finalmente.

No final dos anos de 1950 a supercola já era vendida com o nome de “Eastman 910”. Durante a Guerra do Vietnã, o produto era usado para colar ferimentos de soldados e estancar sangramentos. Assim era mais provável que os feridos chegassem ao hospital com vida.

5 – Borracha de apagar

Se hoje você pode refazer os cálculos da prova de matemática mil vezes até achar a resposta correta é graças, também, à borracha, que permite que você apague algumas coisas feitas a lápis e evite o desperdício de papel.

O material foi inventado há mais tempo do que você imagina. Em 1770 a primeira versão da borracha foi vendida por um engenheiro inglês chamado Edward Nairne, que acidentalmente descobriu que aquele material era capaz de apagar registros feitos com grafite. Antes disso era comum o uso de migalhas de pão como apagador.

Depois que descobriu o poder da borracha, Nairne passou a vender pequenos cubos do material. No mesmo ano o químico britânico Joseph Priestly resolveu estudar as propriedades da borracha e, inclusive, o nome “borracha” foi dado por ele. Antes disso, o material era chamado de “goma vegetal”.

As versões antigas da borracha eram perecíveis e fedidas, mas o problema foi resolvido quando Charles Goodyear adicionou enxofre ao produto, em 1839, em um processo chamado de “vulcanização”. A primeira vez que as borrachinhas foram parar nas pontas dos lápis foi em 1858. A humanidade agradece!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.