Conheça a história do fantástico poço que transforma tudo em pedra
1.557
Compartilhamentos

Conheça a história do fantástico poço que transforma tudo em pedra

Último Vídeo

A história que vamos contar a seguir envolve um poço localizado na Inglaterra que, há séculos, é famoso por transformar todo tipo de coisa — como brinquedos, utensílios, roupas, plantas e até corpos de animais mortos — em pedra. Esse curioso local se encontra na cidade de Knaresborough, situada no norte do condado de Yorkshire, e o primeiro registro sobre os supostos poderes mágicos do poço é de 1538.

O primeiro relato a respeito do poço “petrificante” é de John Leyland, o antiquário do Rei Henrique VIII que, no século 16, escreveu sobre os milagrosos poderes medicinais das águas do local. Segundo ele, o local era muito popular entre os habitantes locais, e era comum que eles fossem até lá para se banhar e beber do Poço de Knaresborough.

Esse é o Poço de Knaresborough

Aliás, de acordo com a lenda local, foi por volta dessa época que uma mulher conhecida como Mother Shipton — ou Mãe Shipton em tradução livre — começou a ficar famosa na região. Ela morava em uma caverna situada próxima ao famoso poço, local onde ela nasceu durante uma terrível tempestade.

Filha do Diabo

Shipton teria nascido em 1488, e era filha de uma prostituta local chamada Agatha — que tinha apenas 15 anos de idade quando engravidou. A moça jamais revelou o nome do pai da criança e, sem familiares ou amigos que a ajudassem, ela decidiu viver com o bebê na caverna onde deu a luz.

Entrada da caverna onde Mãe Shipton supostamente nasceu e passou boa parte da vida — na foto, ela não lembra uma caveira?

Com o tempo, o abade local, com pena da situação de Agatha, decidiu enviar a moça para morar em um convento distante. A menina acabou sendo adotada por uma família de Knaresborough, de quem recebeu o nome Ursula Sontheil. Mas, como ela tinha o corpo todo deformado, não demorou até que começassem a correr rumores de que ela era filha do Diabo.

Como você pode imaginar, Ursula não teve uma infância nada fácil, e cresceu sob a suspeita de ser uma criança amaldiçoada. É claro que o fato de, segundo a lenda, ela também ser uma menina, digamos... peculiar, não ajudou muito a sua fama. Dizem que ela passava boa parte do tempo estudando as ervas, plantas e flores da floresta, e fazia poções e remédios com o material que coletava.

Estátua de Mãe Shipton no interior da caverna

Além disso, Ursula chegou a fazer algumas profecias — entre elas a derrota da Armada Espanhola pela Inglaterra e o Grande Incêndio de Londres —, o que acabou selando sua reputação como bruxa. Curiosamente, ela chegou a se casar brevemente com um rapaz chamado Tobias Shipton, de quem adotou o sobrenome, mas, por algum motivo, o relacionamento não deu certo, e ela decidiu voltar a viver na caverna ao lado do poço.

Mãe Shipton

Ursula Shipton se mantinha graças à venda de suas poções medicinais e também fazendo previsões sobre o futuro. Pois os visitantes começaram notar que os objetos que ficavam nos arredores da caverna e do poço gradualmente se transformavam em pedra e, não surpreendentemente, associaram o fenômeno com supostos feitiços lançados por Shipton.

Bicicleta petrificada pelas águas que gotejam do poço

Por sorte, Mãe Shipton não se tornou alvo de nenhuma caça às bruxas, e morreu em 1561, aos 73 anos de idade — o que é um verdadeiro feito para alguém que viveu no século 16. E depois do falecimento da “bruxa”, tanto a caverna onde ela vivia, como o poço petrificante, se tornaram uma espécie de atração turística para as famílias abastadas da região.

Chaleira coberta por uma camada de minerais

O mais interessante é que, ao contrário do que acontece com a maioria de poços e cavernas que criam estalactites e estalagmites, em Knaresborough, em vez de se passarem séculos para que os objetos comecem a ser cobertos por camadas e mais camadas de minerais, são necessários apenas alguns meses para que as formações apareçam. Para você ter uma ideia, bastam em torno de três a cinco meses para que um ursinho de pelúcia seja petrificado.

Ursinhos de pelúcia deixados para se transformar em pedra

Outro fato interessante é que, em 1630, um homem chamado Sir Charles Slingby se tornou proprietário da terra que continha a caverna e o poço, e começou a cobrar uma taxa dos curiosos que iam até o local. Com isso, Slingby transformou o Poço de Knaresborough em uma das primeiras atrações turísticas pagas do mundo — e ela continua em funcionamento até os dias de hoje.

Os objetos pendurados no paredão através do qual a água goteja são petrificados em apenas alguns meses

*Publicado em 7/10/2016

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.