(Fonte da imagem: Reprodução/Dan Berg)

Dan Berg, um norte-americano de Nova York, decidiu implantar em seu dedinho direito — Berg é canhoto — um pequeno ímã, há aproximadamente três anos. Dan se interessou pelos implantes magnéticos depois de ter lido um artigo que abordava o tema e mencionava que esses objetos tinham o poder de despertar o sexto-sentido nas pessoas.

Num primeiro momento, Berg se sentiu desencorajado a implantar o objeto no próprio dedo, pois descobriu que, caso o silicone que envolve o material se rompesse, o ímã poderia se corroer dentro do corpo, causando bastante estrago. Porém, depois de conhecer a historia de sucesso de um amigo, o rapaz decidiu se arriscar mesmo assim.

Mas... Por quê?

A serventia de um dedo imantado? Além de recolher alfinetes, pegar clipes de papel com mais facilidade e fazer com que tampinhas de garrafa levitem, Dan passou a entender o que as pessoas querem dizer quando afirmam que os ímãs podem despertar o sexto-sentido. Com seu dedinho magnético, Dan consegue interagir com os aparelhos eletrônicos que fazem parte de nossa rotina diária, como micro-ondas, computadores, transformadores etc.

O ímã implantado serve como uma espécie de termômetro da curiosidade de Berg, que explora os campos magnéticos do ambiente, pois cada objeto oferece sensações e texturas específicas. Além disso, o dedinho magnético também serve como uma ferramenta que amplifica as sensações tácteis com relação ao mundo, pois o rapaz constantemente se surpreende com vibrações invisíveis de alguns locais por onde passa, como túneis do metrô ou algumas máquinas de lojas.

Cuidados

Embora o procedimento para implantar um ímã seja rápido e relativamente tranquilo, existem alguns aspectos que você deve considerar. Caso você entre em contato com outros objetos magnéticos, o implante pode girar, ser atraído para algum dos lados, movendo-se, ou até mesmo inverter a sua posição, o que pode ser um tanto desconfortável, sem falar em bizarro!

Além disso, reze para que você nunca tenha que passar por uma tomografia computadorizada, pois terá que remover o implante antes de realizar o procedimento ou ele pode explodir para fora do seu dedo.