(Fonte da imagem: Divulgação/NASA)

A primeira rocha marciana analisada pela Curiosity apresentou uma composição mais variada do que as amostra conhecidas pela NASA até então. A pedra se assemelha bastante a algumas rochas raras encontradas no interior da Terra.

A pedra foi batizada de “Jake Matijevic” e tem o tamanho de uma bola de futebol. Segundo os especialistas que tiveram acesso aos resultados, a análise das rochas é um processo fundamental para que possamos compreender elementos da formação do planeta.

“A rocha encontrada tem uma composição química bastante incomum, mas se assemelha muito às rochas ígneas encontradas em províncias vulcânicas da Terra”, explica Edward Stolper, do Instituto de Tecnologia da Califórnia. “Apenas uma rocha não é o suficiente para afirmar que Marte passou pelo mesmo processo, mas podemos começar a pensar sobre a sua origem a partir disso”, afirma.

Stopler afima de que a rocha encontrada é uma espécie de “estranha”, mesmo em solo marciano. Sua composição é rica em elementos como feldspato e minerais e pobre em magnésio e ferro. A missão da Curiosity em Marte deve durar dois anos e pelo menos dez instrumentos diferentes serão utilizados para análise.

Fonte: NASA