Seria a humanidade proveniente de Marte?
708
Compartilhamentos

Seria a humanidade proveniente de Marte?

Último Vídeo

Uma das questões que mais intriga os cientistas é qual teria sido a “centelha” que deu origem à vida aqui na Terra há alguns bilhões de anos. Mas, segundo Steven Benner, especialista em biologia sintética do Instituto Westheimer de Ciência e Tecnologia em Gainesville, nos EUA, a vida começou em Marte e, basicamente, “viajou” de carona em um meteorito até colidir contra a Terra.

O cientista apresentou essa teoria durante a Conferência Goldschmidt ocorrida em Florença, na Itália, explicando que os minerais necessários para formar o DNA da então “sopa pré-biótica” — conforme apontou, o boro e o molibdênio — não estavam disponíveis aqui no nosso planeta na quantidade suficiente ou na forma química correta.

De acordo com o especialista, o molibdênio só existia na forma adequada — muito oxidada — em Marte, e tanto esse elemento químico como o boro foram cruciais para a formação das moléculas orgânicas, permitindo o seu desenvolvimento e evitando que se transformassem em um material semelhante ao alcatrão devido à ação da luz ou do calor.

Carona meteórica

Fonte da imagem: Reprodução/Sonhando em Cores

Benner desenvolveu sua teoria com base na análise recente de um meteorito marciano, que apontou que no Planeta Vermelho havia boro e, provavelmente, molibdênio na forma oxidada. Além disso, o cientista também mencionou que, como a Terra estava coberta de água, a concentração de formas de boro teria sido evitada, e a vida teria que “lutar” para começar aqui no planeta.

Para o especialista, as evidências apontam que a humanidade seria, de fato, proveniente de Marte, e que tivemos muita sorte de que o meteorito no qual “pegamos carona” tenha vindo parar aqui na Terra, já que este certamente foi o planeta com as melhores condições para manter a vida.

O estudo apresentado por Benner se soma a uma série de outras teorias de que a vida no nosso planeta teria origem extraterrestre — conhecidas como Panspermia —, muitas delas defendidas por cientistas de renome internacional, como Francis Crick, que recebeu um Nobel pela descoberta do DNA juntamente com James Watson.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.