Já pensou em desenhar um monitor cardíaco nas próprias mãos?
190
Compartilhamentos

Já pensou em desenhar um monitor cardíaco nas próprias mãos?

Último Vídeo

O pesquisador chinês Yang Yu e seus colegas criaram na China um sistema um tanto diferente para medir os batimentos cardíacos dos pacientes. Eles fabricaram um tipo de metal líquido que pode ser desenhado na pele das pessoas e fornecer dados em tempo real dos batimentos cardíacos.

Os circuitos eletrônicos são diretamente colocados em cima da pele, facilitando o contato do sistema com o corpo. Segundo os pesquisadores, os protótipos foram bem-sucedidos e já podem fornecer outros tipos de informações, como sinais vitais e atividades musculares ou cerebrais.

As principais diferenças

O sistema é bastante diferente do que é comumente aplicado, que utiliza um gel condutor capaz de transmitir os dados elétricos para o um tipo de peça metálica que é colocada na pele do paciente e ligada a um monitor. No caso do sistema de Yu, os circuitos são impressos diretamente na pele das pessoas, transmitindo os dados para o monitor por uma conexão sem fios.

Fonte da imagem: Reprodução/Inovação e Tecnologia

A tinta metálica é composta por um metal líquido que contém gálio, composição que não ocasiona qualquer tipo de desconforto ao paciente. Uma das vantagens é que os eletrodos não se soltam do corpo com facilidade, podendo ser utilizados por bastante tempo para acompanhar casos específicos. A remoção, segundo Yang Yu, é igualmente fácil e descomplicada, já que o equipamento é bastante resistente aos atritos que pode receber.

A invenção está em fase de testes, porém pode chegar ao mercado oriental nos próximos meses. Por enquanto, os pesquisadores estão analisando as composições da tinta e verificando se os pacientes não sofrem algum tipo de alergia ou intoxicação.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.