Bebê passa por cirurgia para retirar pernas, braços e tórax extras
113
Compartilhamentos

Bebê passa por cirurgia para retirar pernas, braços e tórax extras

Último Vídeo

Nós já falamos aqui no Mega Curioso sobre pessoas que nasceram com dois pares de braços e pernas – esses membros a mais são conhecidos como “gêmeo parasita”. Um caso recente envolvendo essa condição foi registrado no vilarejo de Nabigingo, na Uganda.

Depois que um garoto nasceu com um par a mais de pernas e um de braços, seus pais, Margaret Awino e Boniface Okongo, correram procurar ajuda médica e, infelizmente, não havia nada que os médicos locais pudessem fazer para ajudar.

O caso foi encaminhado para o Hospital Mulago, em Kampala, onde um grupo de cirurgiões conseguiu atender o menino. Só então foi descoberto que, não apenas o garoto tinha pares extras de braços e mãos, mas aparentemente também tinha um tórax a mais. Além disso, o coração e o fígado da criança estavam nos lados trocados. A equipe médica descobriu também que o gêmeo parasita dividia com o garoto uma parte do osso pélvico.

Depois dos exames e das novas revelações, a equipe médica decidiu que seria mais prudente esperar que o garoto se desenvolvesse um pouco mais e, por isso, os pais ficaram mais três meses aguardando o procedimento cirúrgico.

Tudo ocorreu no dia 18 de agosto, quando três cirurgiões conduziram a intervenção. O bebê precisou ser submetido a uma anestesia geral para que o gêmeo parasita fosse retirado. A remoção dos membros inferiores incluiu um procedimento mais delicado, uma vez que as pernas do gêmeo parasita estavam unidas com as do bebê pelas articulações.

De acordo com a equipe médica, a perda sanguínea foi mínima e a cirurgia, apesar de trabalhosa e difícil, foi um sucesso. Atualmente o bebê já está recuperado, em casa, ao lado da família.

Outros casos

Muitos casos de gêmeos parasitas já foram registrados pelo mundo, sendo que, em alguns deles, a remoção dos membros foi feita com as crianças mais crescidas, como é o caso de uma garota de oito anos que foi manchete de muitos jornais quando retirou os membros extras em 2007. Na China, no início deste ano, um garoto de 13 dias também passou pelo mesmo procedimento.

Essa condição é extremamente rara e acontece quando um óvulo acaba se dividindo durante a fertilização, mas não completa a divisão. Como cérebro, pulmões e coração são os últimos órgãos a se formar, a cirurgia de retirada de gêmeo parasita é mais fácil do que a de gêmeos siameses.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.