7 métodos  caseiros para matar o vírus do ebola
92
Compartilhamentos

7 métodos caseiros para matar o vírus do ebola

Último Vídeo

Se você tem acompanhado nossas matérias aqui no Mega e tem assistido aos noticiários nos últimos meses, já sabe que há um novo surto de ebola no mundo, com casos registrados até agora na Guiné, Libéria, Serra Leoa, Nigéria, Senegal e Estados Unidos.

A transmissão do vírus entre os humanos acontece através do contato direto com o sangue ou fluidos corporais de alguém infectado, como a saliva, muco, vômito, fezes, urina, sêmen, suor, lágrimas e até mesmo leite materno. Pode ocorrer também de forma indireta, durante o manuseio inadequado de objetos contaminados, como agulhas e seringas, por exemplo.

Mas mostraremos agora sete métodos caseiros para diminuir os riscos de infecção, caso você hipoteticamente corra o risco de ficar exposto à doença, uma vez que o vírus é quase tão vulnerável quanto é letal. Lembrando que essas formas de combate à doença foram divulgadas por diversos órgãos e instituições internacionais de saúde.

1. Fogo

Segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), órgão americano responsável pela prevenção e combate a doenças infecciosas, se você incinerar todos os materiais que possam ter sido infectados, as cinzas e restos de material que sobrarem não são infecciosos e nem apresentam qualquer tipo de risco à saúde.

2. Ácido acético (vinagre)

Segundo a Agência de Saúde Pública do Canadá (PHAC, na sigla em inglês), uma solução com apenas 3% de ácido acético, o elemento que dá aquele sabor característico ao vinagre, mata o vírus do ebola ao simples contato.

3. Fervura

Também de acordo com a PHAC, ferver os materiais contaminados por cinco minutos pode matar o ebola. No entanto, essa não é uma forma tão eficiente de eliminação, uma vez que vestígios do vírus ainda vivo podem escapar através do vapor d’água antes que o líquido atinja o seu ponto de ebulição.

Álcool

O ebola é suscetível a produtos à base de álcool, como a maioria dos higienizadores de mão que vemos em banheiros de shoppings atualmente, diz a PHAC. O problema é que deve-se usar esses produtos antes de qualquer exposição, uma vez que o vírus pode se infiltrar por fissuras microscópicas na pele antes que o álcool possa eliminá-lo. Por exemplo, maçanetas e bancadas que tenham tido contato direto com materiais contaminados pelo ebola podem ser fontes de transmissão da doença por muitas horas depois da exposição inicial, segundo o CDC. E, no caso de fluidos corporais, o vírus sobrevive por diversos dias em temperatura ambiente, de acordo com a entidade.

5. Alvejante

O alvejante que todo mundo tem em casa é uma arma poderosa na eliminação de germes e bactérias. Uma solução contendo 5,25% de alvejante destrói completamente o vírus, segundo dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), PHAC e CDC. O cloro utilizado para desinfetar piscinas também tem o mesmo efeito sobre o vírus.

6. Sabão

Em um panfleto de informações para viajantes, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDPC, na sigla em inglês) menciona que o vírus do ebola é facilmente eliminado por sabão e aconselha a todos que lavem as mãos regularmente, utilizando bastante água e sabão ou produtos antissépticos.

7. Exposição ao sol

O vírus do ebola seca e morre quando exposto diretamente à luz solar, segundo o ECDPC. O método é realmente eficaz, afirma a epidemiologista Emily Landon, da Universidade de Chicago. Ela ainda acrescenta que, estando o vírus isolado de seus hospedeiros (humanos ou animais), o ebola é uma patogênese relativamente fácil de eliminar.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.