(Fonte da imagem: Reprodução/The New York Times)

De acordo com o The New York Times, a China inaugurou na última quarta-feira, dia 26 de dezembro, a mais longa linha de trens de alta velocidade do mundo, que conta com mais de 2 mil quilômetros de extensão, ligando a capital Pequim à cidade de Guangzhou, localizada no sul do país.

Além de cobrir uma distância enorme, os novos trens alcançam velocidades de 300 quilômetros por hora, encurtando a duração da viagem de 20 horas para apenas oito. Segundo a publicação, a China investiu pesado no desenvolvimento da infraestrutura necessária aos trens de alta velocidade, e hoje conta com linhas que, somadas, possuem mais de 9 mil quilômetros de extensão.

Os novos trens substituíram os antigos — e lentos — vagões que faziam esse trecho anteriormente, e o preço das passagens também ficou mais elevado. Assim, os passageiros que antes desembolsavam cerca de R$ 140 para viajar, agora pagam por volta de R$ 285 por uma poltrona na segunda classe. Entretanto, apesar de demorar um pouco mais, o trajeto por meio dos novos trens é mais barato e menos estressante do que viajar de avião, e muito mais seguro do que enfrentar as caóticas rodovias chinesas.