Conheça as fortalezas navais abandonadas da Segunda Guerra Mundial
122
Compartilhamentos

Conheça as fortalezas navais abandonadas da Segunda Guerra Mundial

Último Vídeo

Durante a Segunda Guerra Mundial, devido à constante ameaça de ataques aéreos que o Reino Unido sofria por parte dos temidos pilotos alemães, o engenheiro britânico Guy Maunsell propôs a construção de diversas fortalezas navais. Instaladas nos estuários do rio Tâmisa, em Londres, e do rio Mersey, em Liverpool, a ideia era a de reforçar a defesa antiaérea britânica e minimizar os danos provocados pelos bombardeios.

Fonte da imagem: Reprodução/Doctor Boogie

Diversas estruturas, que ficaram conhecidas como “Fortalezas Marinhas de Maunsell”, continuam de pé até hoje, servindo como tristes — e obscuros — “lembretes” de um dos conflitos mais sangrentos da história da humanidade. Todas as fortalezas que restaram se encontram abandonadas, enferrujando sob a ação do mar e do tempo.

História abandonada

As que se encontram próximo a Londres — Redsands Fort e Shivering Sands Fort — consistem em um aglomerado de edifícios interligados por rampas, circulando uma torre de comando central. Durante as décadas de 60 e 70, as fortalezas foram ocupadas por diversas rádios pirata, mas, depois de um conflito sobre a propriedade de uma das emissoras (que resultou na morte de uma pessoa), o governo proibiu o funcionamento de rádios em alto mar.

Fonte da imagem: Reprodução/Atlas Obscura

Além disso, as fortalezas também foram utilizadas como cenário para a gravação de videoclipes — o “Invaders Must Die”, de Prodigy, foi produzido em Redsands — e séries de TV, além de ter sido ocupada pelo artista Stephen Turner durante 36 dias para a realização de um projeto experimental.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.