Seja o primeiro a compartilhar

Casos famosos que precisaram de um detetive particular

Equipe MegaCurioso

A função de um detetive particular é detectar um fato, investigar e desmascarar as circunstâncias e pessoas nele envolvidas. A profissão surgiu nos primórdios da humanidade, quando o homem começou a investigar sozinho situações duvidosas que apareciam no seu dia a dia e afetavam a sua vida em família e em sociedade.

As investigações podem ser de caráter pessoal ou criminal, mas pesquisas apontam que 75% dos clientes que contratam detetives são mulheres que querem saber sobre traições de seus cônjuges. No entanto, apesar de a infidelidade ser o maior motivo de contratação, os detetives também investigam casos relacionados ao desaparecimento de pessoas, sequestros e mortes, inclusive no Brasil.

Casos que envolveram detetives particulares

Detetive

O detetive particular é contratado com frequência para desvendar casos de pessoas que se encontram em situações duvidosas e querem tirar a prova dos fatos, sem o envolvimento de autoridades públicas. Os serviços mais procurados são os relacionados a traições, principalmente quando existe suspeita da fidelidade do cônjuge ou somente para confirmar a traição.

Um dos casos mais famosos que envolveram um detetive e estiveram relacionados com uma traição amorosa foi o caso Yoki. A esposa do empresário Marcos Yoki, Elize Matsunaga, descobriu a traição do marido com a amante com auxílio de uma investigação realizada por um detetive particular. Após a revelação, Elize matou e esquartejou o marido, mas foi descoberta e presa depois da visualização de imagens de câmeras de segurança e de laudos realizados pela polícia. Ela continua na cadeia até hoje.

Outro caso envolvendo infidelidade, mas que não teve um final trágico como o caso Yoki, foi o da socialite Kylie Jenner. A caçula da família Kardashian, famosa e endinheirada, teria contratado um detetive para seguir os passos do ex-namorado, o rapper Tyga. Segundo tabloides norte-americanos, o detetive descobriu que ela foi traída pelo músico com mais de 100 mulheres enquanto os dois tinham um relacionamento.

A função principal do profissional é seguir os passos dos investigados, e foi para isso que Madonna, uma das cantoras mais famosas do mundo, contratou um. Ela decidiu vigiar o filho Rocco, de 15 anos, depois que o adolescente decidiu morar com o pai, o cineasta Guy Ritchie. O detetive foi contratado porque ela acredita que o ex-marido não é uma boa influência para o filho.

Casos como o da morte do filho de Sylvester Stallone também foram resolvidos por causa de um detetive. O ator, conhecido por interpretar Rocky Balboa na franquia dos cinemas, precisou dos serviços para investigar a causa do falecimento de Sage, de 36 anos, encontrado morto em seu apartamento. Sylvester estaria interessado em saber como foram as últimas semanas de vida do filho e se ele fazia uso de drogas. Perícias foram realizadas, e o laudo aponta que Sage morreu de parada cardíaca.

Detetives famosos e a dedicação à profissão

Detetive

Muitos detetives passaram a vida investigando casos de traições, mortes e desaparecimentos, tendo se dedicado integralmente à profissão. É o caso de Bechara Jalkh, um brasileiro de 83 anos que resolveu uma série de crimes nos anos 50, 60 e 70. O detetive acabou ficando famoso até no exterior, ao desvendar os assassinatos de Humphrey Wallace Toomey, vice-presidente da Pan American Airways, e do nazista francês Jacques de Bernonville, morto no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, em 1972.

Hoje, apesar de estar longe dos holofotes, Jalkh continua trabalhando e é especialista em casos dentro de empresas.

Também conhecida no Brasil, Maria Angeles Bekeredjian, a Angela Detetive, trabalhou em mais de 7 mil casos durante seus 50 anos de profissão. Sua especialidade era “cônjuge traído” e ela começou a atuar na área aos 21 anos, quando passou a investigar as traições do próprio marido. Falecida em 2013, Angela deixou seu legado na profissão.

Princípio fundamental da profissão, nunca fornecer o nome os dados dos clientes é uma questão de ética, assim como não comentar casos fora do trabalho. Além disso, o detetive particular deve estar atento para não cometer delitos durante a investigação, como quebra de sigilo telefônico e fiscal ou invadir a privacidade alheia, realizando flagrantes em ambientes privados.

Pode parecer coisa de novela ou ficção, mas muitos casos já foram revelados devido ao trabalho árduo dos detetives. O profissional que faz o essencial para descobrir os detalhes e solucionar um fato sem a exposição do cliente e do investigado chama a atenção, mas trabalha sempre no anonimato para garantir o mais importante: a verdade.

*Via Assessoria Líder Detetives

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.