735
Compartilhamentos

Glória a Deuxxx: indiano se enterra vivo para ressuscitar como divindade

Você acha que é só aqui no Brasil que as coisas estão pra lá de malucas? Pensou errado: na Índia, um cara resolveu se enterrar vivo para ressuscitar como Deus e inclusive ganhou apoio da população para fazer isso. É mole? Deeraj Kharol é adepto da filosofia do tantrismo, que, apesar de não ser exatamente uma religião, prega o desenvolvimento do ser humano tanto no plano físico quanto no mental e no espiritual.

Ele morava em um templo no vilarejo de Karocho ka Kheda, na cidade de Bhilwara, a 510 km de Nova Déli, e decidiu que para alcançar a salvação (ou o “samadhi”) era preciso se enterrar vivo. A galera de lá, em vez de dizer que ele estava malucão, resolveu ajudá-lo na empreitada, inclusive cavando o poço onde ele ficaria “escondido” por 3 dias até voltar à superfície na forma de um Deus!

indiano

O buraco foi feito, Deeraj entrou nele, e o pessoal o cobriu com uma laje e terra. Depois, ordenaram o local como forma de oferenda aos deuses. Rapidamente, a história se espalhou até cair no ouvido das autoridades, que resolveram intervir e acabar com essa insanidade. Quando o delegado Mansingh Dev chegou no local, poucas horas depois, a galera não queria deixar que o homem fosse resgatado.

Mansingh precisou convencer as pessoas, principalmente os mais velhos, de que Deeraj morreria sufocado caso não fosse resgatado imediatamente. Quando finalmente conseguiram retirá-lo o buraco, ele já apresentava sinais de delírio pela falta de oxigênio – mais um pouco, e ele teria batido as botas! Ele foi encaminhado para um hospital e passa bem, mas terá que responder um processo ao lado das pessoas que o ajudaram nessa loucura.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.