13 curiosidades sobre o mundo da Maçonaria

13 curiosidades sobre o mundo da Maçonaria

Último Vídeo

Há décadas o mundo tem sido obcecado pelos detalhes das tradições e segredos maçônicos. A verdade é que os seus rituais secretos não são tão assustadores ou até "satânicos" quanto as pessoas espalham por aí, mas isso não significa que a organização não seja interessante.

Criada na Idade Média, a Maçonaria se configura atualmente como uma organização comunitária que se concentra em valores como fraternidade e caridade (pelo menos é isso que eles querem que pensemos). Apesar disso, algumas teorias da conspiração afirmam o contrário. E se você é tão curioso quanto nós aqui do Mega Curioso, confira a lista abaixo com algumas curiosidades sobre o mundo maçônico: 

13. Qualificações básicas 

Com exceção de alguns capítulos não oficiais, apenas homens são bem-vindos na Maçonaria. Qualquer pessoa que deseje participar deve ser indicada por dois membros estabelecidos. Além disso, todos os interessados devem atestar que acreditam em um único Poder Supremo — um deus monoteísta, mas não necessariamente o cristão. 

Fonte: Divulgação/Pixabay. 

12. É proibido falar sobre religião ou política nas reuniões

Apesar da pergunta qualificativa para a associação maçônica, a discussão sobre religião é proibida nas lojas maçônicas. A organização é geralmente descrita como "religiosa, mas não uma religião", e não coloca nenhuma religião monoteísta sobre outra. A discussão sobre política também é proibida. Mas isso não quer dizer que essas discussões não sejam realizadas entre vários maçons fora de seus locais oficiais de reunião.

11. Igualdade

A fraternidade dos maçons é baseada na igualdade entre os membros. Apesar de contar com um grande número de presidentes e outros indivíduos importantes e influentes, todos esses títulos grandiosos devem ser esquecidos ao entrar em uma loja maçônica. O único status que importa é o nível de realizações dentro da Maçonaria.

10. Códigos secretos

Há rumores de que todos os maçons aprendem um aperto de mão secreto. Embora a Maçonaria exista em todo o mundo, cada loja tem seus próprios rituais, apertos de mão, senhas e batidas secretas. No entanto, alguns membros afirmam que "você ainda pode descobrir um maçom pela maneira como ele aperta sua mão, se você estiver ciente dos detalhes".

Fonte: Wikimedia Commons/Ranker. 

9. "Morte" e ressurreição

Uma das principais razões pelas quais a Maçonaria está tão associada ao ritual satânico e a outras crenças sombrias é o ritual de iniciação pelo qual é preciso passar para fazer parte da organização. Com algumas variações de loja para loja, o comum é geralmente uma morte falsa, na qual o indivíduo é vendado e usa uma corda no pescoço, que representa o laço criado com a organização. Após essa morte simbólica, o indivíduo é "ressuscitado" como um maçom. A maioria dos membros descreve isso como uma performance teatral. No entanto, este é apenas o começo, pois os maçons devem avançar nos níveis da Maçonaria, que são 33 no total.

8. O segredo supremo

Quando um membro avança todos os níveis, ele se torna um mestre maçom e é convidado a se juntar à Ordem Suprema do Santo Arco Real. Esse é o momento em que eles descobrem o segredo supremo dos maçons — o verdadeiro nome do Grande Arquiteto do Universo. Em outras palavras, o nome verdadeiro de Deus. É claro que esse suposto segredo há muito tempo vazou: o nome seria Jahbulon.

7. Regras básicas

Existem muitas regras nos livros do código maçom, mas elas têm uma base relativamente simples. Na verdade, eles são baseados no Código Justiniano, uma codificação do direito romano que foi ordenada pelo Imperador Justiniano no século VI. Os maçons tentam seguir sua essência: "viver honestamente, não machucar ninguém e prestar a cada um o que lhe é devido".

Fonte: Wikimedia Commons/Ranker. 

6. Violações à lei maçônica

A conduta antimaçônica inclui atitudes como brigar em uma reunião ou trazer disputas externas para a loja. Os membros podem ser repreendidos por caluniar outros membros e excessos de "qualquer tipo" são proibidos, o que inclui sexo, drogas e álcool. Nem precisamos citar que o compartilhamento de segredos da organização é estritamente proibido, né?

5. Maçons podem ser acusados de violar as regras por pessoas de fora

Embora apenas os maçons tenham que cumprir a lei maçônica, qualquer um pode acusá-los de ter quebrado a lei. Qualquer acusação levantada contra um membro deve ser investigada. Essa regra facilita a identificação de membros que vazam informações secretas. 

4. Julgamentos maçônicos

Quando um membro é acusado de violar a lei, ele deve enfrentar um julgamento de todos os seus pares. Todo membro presente em uma loja deve votar, o que acaba criando um grande júri.

Fonte: Wikimedia Commons/Ranker. 

3. A penalidade máxima é a expulsão

Essa expulsão é total e remove o direito de um indivíduo de entrar em qualquer outra loja maçônica, além de todos os direitos e privilégios anteriormente conquistados. Mas a punição só é aplicada por violações extremamente graves. 

2. Outras punições 

No entanto, algumas pessoas podem discordar sobre qual é exatamente o "pior castigo", já que os livros apresentam alguns realmente ruins e elas aumentam dependendo do grau maçônico de um membro. Nos níveis mais baixos, os maçons que revelam segredos devem ter sua língua arrancada, enquanto para os maçons de níveis mais altos, são os corações que se vão. Já os mestres maçons devem ser estripados enquanto aqueles que vazam informações como o verdadeiro nome de Deus devem ter o topo do crânio cortado. É claro que a maioria dos maçons nega que essas punições existam ou insistem que são simbólicas.

Fonte: Wikimedia Commons/Ranker. 

1. Políticas de cancelamento

As políticas de cancelamento tornam a saída da Maçonaria uma tarefa quase impossível. Solicita-se aos membros que paguem sua “assinatura” vitalícia se quiserem sair, o que representa uma grande quantia de dinheiro. Se não puderem pagar, os membros serão expulsos e nunca mais serão bem-vindos na Maçonaria.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.