Conheça a família que inspirou o filme Invocação do Mal

Conheça a família que inspirou o filme Invocação do Mal

Último Vídeo

Se um filme de terror tivesse uma receita para fazer sucesso, o que não poderia faltar? Crianças que parecem fofinhas, mas que podem ver espírirtos, talvez? Uma boneca nada meiga e que causa calafrios em qualquer cena? Algum personagem religioso, como uma freira, que não transmite nenhuma paz? E quando um filme reúne tudo isso? Além de causar pesadelos, essa é a receita pela qual a franquia Invocação do Mal é um dos maiores sucessos de terror da história do cinema recente.

No entanto, o que pouca gente sabe é que os casos retratados nos filmes foram inspirados em personagens reais, mais exatamente em uma família: os Perrons, que na década de 1970 se mudaram para uma casa em Rhone Island, nos Estados Unidos, onde estranhos eventos começaram a acontecer. A situação ficou tão assustadora que a família chamou o casal Ed e Lorraine Warren, famosos estudiosos de casos paranormais, que aparecem nos filmes Invocação do Mal.

A família Perron

Formada pela casal Carolyn e Roger, os Perron se mudaram para uma casa grande de 14 quartos em janeiro de 1971. Os cômodos grandes eram mais do que suficientes para o casal e suas cinco filhas que, logo depois da mudança, já começaram a notar pequenas situações: montes de poeira que pareciam ter sido varridos para alguns cantos esperando ser juntados, enquanto as vassouras pareciam ter sido mexidas de lugar.

Até aí, tudo bem. Um espírito organizado, que mal tem?

No entanto, as coisas começaram a ficar cada vez mais sinistras: as crianças garantiam ver espíritos, que ora eram bonzinhos e brincavam, ora eram agitados e agressivos, mexendo as camas e causando o terror, tal qual, os filmes da franquia Invocação do Mal retratam tão fielmente.

A matriarca Carolyn e suas cinco filhas. (Fonte: Aventuras na História/Reprodução)

A maldição

Tentando entender o que acontecia, a matriarca da família, Carolyn, foi pesquisar a história da casa e descobriu que uma das moradoras, Bathsheba Sherman, além de se enforcar na parte externa da residência, foi considerada satanista pela sociedade e parecia estar envolvida no assassinato de uma criança.

Cansados e com muito medo (e quem não estaria?), os Perrons recorram a Ed e Lorraine, o casal paranormal, que tentou se comunicar com os espíritos para entender o que acontecia. Assim como Invocação do Mal mostra, a presença do casal levou a uma sessão de exorcismo de Carolyn. 

O mais assustador? Nada surtiu efeito e, por fim, o pai, Roger, mandou os Warren embora e a família Peron ficou por mais 10 anos no local até ter dinheiro para se mudar. Uma das filhas do casal escreveu três livros sobre a experiência da família e hoje viaja ao mundo dando palestras sobre suas histórias.

Eu, hein?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.