243
Compartilhamentos

Anjo da morte: a profecia que diz que o mundo acaba dia 30 de março

Já não basta a situação em que o mundo se encontra, agora nos deparamos novamente com mais uma ameaça de fim do mundo — pelo menos é o que tem viralizado desde ontem nas redes sociais. Trata-se de uma suposta profecia proferida pelo pastor Ezequias Silva, da Igreja Assembleia de Deus Belém do Pará na Penha, em São Paulo, que diz que o "Anjo da Morte" passaria pela Terra na madrugada de 30 de março e quem não tomasse os devidos cuidados seria levado desse mundo. Será que corremos algum risco?

A resposta rápida é não, afinal a madrugada do dia 30 já passou e nada de diferente aconteceu, mas a explicação é um pouco maior que isso. "Dia 30 de março vai ser a madrugada do terror, a madrugada do desespero" afirma o pastor Ezequias em um vídeo que foi muito compartilhado na internet e chegou a deixar muita gente preocupada.

Segundo o pastor, no vídeo, para serem salvos, os fiéis deveriam jejuar na data de 29 de março e não sair de suas casas a partir da meia noite do dia 30. Tudo isso porque supostamente o espiríto da morte iria andar nas ruas (e já não estaria andando na forma do coronavírus?). De acordo com Ezequias, pessoas seriam encontradas mortas nas calçadas, nos bares, dentro dos mercados e os acidentes aumentariam vertiginosamente em quantidade.

Seria o Apocalipse?

É interessante notar que o pastor menciona em seu vídeo um "cavaleiro amarelo" que andaria pelas ruas ceifando vidas, o que é uma clara referência a um dos cavaleiros citados no Livro do Apocalipse, o último do Novo Testamento na Bíblia e que teria sido escrito por São João, um dos apóstolos de Jesus. Nas Escrituras, o cavalo amarelo conduziria nada menos que a própria Morte, que viria à Terra na abertura do quarto selo de um total de sete que seriam abertos no processo do "fim do mundo" bíblico.

E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra. (Apocalipse 6:8)

Antes da data fatídica chegar, inclusive, Ezequias chegou a tirar dúvidas sobre o acontecimento, afirmando que só seria perigoso sair durante a madrugada, de manhã as pessoas poderiam ir trabalhar normalmente. Diante de algumas críticas, ele afirmou: "Cada um tem o seu pensamento. Temos que respeitar. As providências que eu vou tomar se chamam direito. Mas cada um tem seu jeito de alertar. Nninguém é obrigado a acreditar".

Questionado sobre o (não) ocorrido, o pastor não deu declarações e bloqueou comentários em suas redes sociais.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.